• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

O ano de 2013 será uma verdadeira prova de fogo para Reynan Pereira, atleta piauiense do lançamento do dardo. Com foco voltado para o Mundial de Atletismo, que será disputado em agosto, na Rússia, retornar em alto nível às competições, na abertura de um novo ciclo olímpico, será crucial para garantir uma briga, de igual para igual, com outros candidatos brasileiros à vaga nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016.

 

arremecodedardo10012013

 

“Vai ser a prova dos nove, já que vou passar a competir em competições oficiais integrando a equipe brasileira adulto de lançamentos do dardo. Agora, é pedreira e sei que devo dar o meu máximo a todo instante para estar nos jogos do Rio, minha meta maior no final das contas” disse.

 

A cautela de Reynan se evidencia pela baixa no rendimento no segundo semestre do ano passado. A torção no tornozelo direito, às vésperas do Troféu Brasil, o obrigou a se afastar dos treinamentos por mais de três meses. Passadas as festas de final de ano e as férias junto à famílias, Reynan retorna ao Centro Nacional de Treinamentos, em Uberlândia, no próximo sábado,12 , para dar início aos trabalhos do novo calendário esportivo da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

 

“Assim que retornar, farei exames físicos no CT para a equipe médica avaliar a possibilidade de um retorno pleno nos lançamentos. Não sinto dores e espero estar pronto fisicamente para novas competições neste primeiro semestre”, acrescentou o atleta pré-convocado para disputar o GP Brasil de Atletismo, em maio.

Uma das principais competições do ano para Reynan Pereira será o Mundial de Atletismo que será disputado em Moscou, na Rússia, em agosto. Até lá, o atleta piauiense deve alcançar o índice de 80,16m em arremessos válidos em competições oficiais para garantir vaga na competição.

“Minha melhor marca é 73,67m e por mais que pareça uma diferença considerável, com o ganho de experiência e a intensa carga de treinamentos que meu técnico (o cubano Justo Navarro) fará na volta aos treinos, devo evoluir o suficiente para fazer história”, finaliza.