• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

Três pessoas foram presas nesta quinta-feira, 14, acusadas de falsificar um mandado de busca e apreensão com o nome de um desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí. O objetivo, segundo a polícia, era enganar o proprietário de um carro e levar o veículo embora. O caso foi registrado no 8º Distrito Policial, zona Sudeste de Teresina.

 

O mandado era falso e tinha selo da Justiça adulterado. Um dos pontos que levou a polícia a descobrir a fraude foi o nome do juiz usado, José Francisco do Nascimento, que na verdade é desembargador do TJ-PI.

 

A queixa foi feita por Juraci Alves dos Santos, proprietário de um Audi A3 de placa HXJ-5000, de Teresina, de cor prata e ano 1998. Ele havia comprado o veículo de terceiros e depois foi surpreendido quando dois supostos oficiais de justiça o abordaram na rua Pedro Teixeira, Parque Ideal para levar o veículo.

 

Após as investigações, os chefes de investigação Fred Maia e Gerson, do 8º DP, prenderam três pessoas no Recanto das Palmeiras e Centro de Teresina. Segundo os policiais, Gregório Sousa Feitosa e José Valdir de Carvalho Nascimento Filho relataram terem recebido R$ 1,5 mil de Carlos Coelho Campos para se passarem por oficiais de Justiça. Carlos, que teria sido proprietário do mesmo carro anteriormente, também foi preso. O delegado Jefferson Calume vai autuar os três presos por uso de documento público, falsidade de documento público e falsa identidade.

 

O 8º DP ainda vai aprofundar as investigações para descobrir se existem outras vítimas de golpe semelhante.


Cidade verde