• Vamol
  • Roma
  • Fiat
  • Floriano Veiculos

Uma nova declaração científica da Associação Americana do Coração, publicada nesta quinta-feira (18), lista os sintomas mais comuns de seis doenças cardiovasculares e como eles podem variar entre homens e mulheres ao longo do tempo.

doençascoraçao

Doenças cardiovasculares são a principal causa de mortes em todo o mundo e envolvem um grupo de condições: ataque cardíaco, insuficiência cardíaca, doença valvular, acidente vascular cerebral, distúrbios do ritmo cardíaco e doença arterial periférica. “Algumas pessoas podem não considerar sintomas como fadiga, distúrbios do sono, ganho de peso e depressão como importantes ou relacionados a doenças cardiovasculares. No entanto, pesquisas indicam que sintomas sutis como esses podem prever eventos agudos e a necessidade de hospitalização", afirma em comunicado a professora Corrine Y. Jurgens, presidente do comitê de redação da declaração científica.

Sintomas mais frequentes de doença cardiovascular costumam ser dor no peito, formigamento nos braços e suor frio, por exemplo. Entretanto, há outros que podem passar despercebidos, especialmente quando o quadro é inicial. Ataque do coração

O ataque do coração, também descrito como síndrome coronariana aguda, que inclui o infarto agudo do miocárdio, é a perda súbita do fluxo sanguíneo para o coração, que ocorre normalmente por causa de placas de gordura nas artérias ou formação de coágulos.

Segundo o estudo, a dor no peito caracteriza essa condição. Ela é "frequentemente descrita como pressão ou desconforto e pode irradiar para a mandíbula, ombro, braço ou parte superior das costas".

Falta de ar, sudorese ou suor frio, cansaço incomum, náusea e tontura costumam ocorrer durante um ataque cardíaco.

As mulheres costumam relatar mais sintomas – além da dor no peito – do que os homens, de acordo com o comunicado.

Insuficiência cardíaca

Quando o coração de um indivíduo não consegue bombear o sangue necessário para todas as partes do corpo, ele sofre de insuficiência cardíaca. A falta de ar é o principal motivo que leva os pacientes a procurar atendimento médico

Essa é uma doença que tem uma série de outros sintomas que podem passar despercebidos. São eles: dor de estômago, náuseas, vômitos e perda de apetite; cansaço; intolerância ao exercício (relacionada à fadiga e falta de ar); insônia; dor (no peito e outras); distúrbios do humor (principalmente depressão e ansiedade); e disfunção cognitiva (névoa cerebral, problemas de memória).

"Na insuficiência cardíaca, as mulheres relatam náuseas, palpitações e alterações digestivas, além de níveis mais intensos de dor (em outras áreas do corpo, não apenas no peito), inchaço e sudorese", diz o relatório. Doença da válvula cardíaca

A doença da válvula cardíaca está associada à insuficiência cardíaca e tem também como sintoma em comum a falta de ar.

Nesse quadro, o problema é no controle do fluxo sanguíneo do coração. Em casos leves, os pacientes podem não apresentar sintomas por anos e, posteriormente, ter sinais semelhantes aos da insuficiência. Porém, essa doença pode causar ainda hipertensão pulmonar. Acidente vascular cerebral

Também conhecido como derrame, o AVC (acidente vascular cerebral) ocorre quando há bloqueio ou rompimento de um vaso sanguíneo que supre o cérebro.

Os principais sintomas de um AVC são paralisia em um lado do rosto, fraqueza em um dos braços e dificuldade para falar.

Os pacientes também podem apresentar confusão, tontura, perda de coordenação ou equilíbrio e alterações visuais.

Pessoas com suspeita de AVC precisam ser levadas imediatamente para o hospital. Nesses casos, mais tempo significa mais risco de morte ou de sequelas. Arritmias

Pacientes com distúrbios do ritmo cardíaco costumam relatar palpitações ou sensação de batimentos acelerados.

Mas também podem ocorrer cansaço, falta de ar e tontura, comuns a outros quadros de doenças cardiovasculares.

"Menos comumente, dor no peito, tontura, desmaio ou quase desmaio e ansiedade podem ocorrer em algumas pessoas com distúrbios do ritmo cardíaco", afirmam os autores do estudo. Doença arterial periférica e doença venosa periférica

Indivíduos com doença arterial periférica têm o fornecimento de sangue para as pernas afetado. Pode não haver sintomas, mas, quando há, geralmente é relatada uma dor nos músculos da panturrilha durante caminhada (e que desaparece com o repouso).

Já a doença venosa periférica tem características parecidas, mas somam-se, além da dor, cansaço, cãibras, síndrome das pernas inquietas e irritação de pele.

R7

Foto: Freepik