A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), um braço da OMS nas Américas, emitiu um alerta contra produtos com cloro como tratamento para a covid-19, não recomendando o uso oral ou injetável da substância. “Não há evidências de sua eficácia e a ingestão ou inalação de tais produtos pode causar graves efeitos adversos”, alertou o documento.

O alerta tornou-se necessário, pois desde o início da pandemia, começaram a ser comercializados numerosos produtos contendo dióxido de cloro ou seus derivados isoladamente ou em combinação com outros produtos com falsas alegações de que poderiam prevenir a covid-19 ou até mesmo curar a doença.

O dióxido de cloro, um gás usado como alvejante nas estações de tratamento de água, e o hipoclorito de sódio, um desinfetante comercializado como alvejante doméstico, podem ser tóxicos se ingeridos e causar vários efeitos adversos.


A entidade afirma que órgãos de saúde de vários países emitiram alertas sobre os riscos à saúde do consumo de dióxido de cloro ou clorito de sódio ódio e alertaram sobre a comercialização de produtos “milagrosos” não comprovados para prevenir ou tratar a covid-19.

Qualquer propaganda enganosa que relacione a substância ao tratamento da doença deve ser reportada às autoridades de saúde locais.

 

catracalivre