• Jorge Batista Promocional

Confira aqui como tomar e quais são os remédios para a ansiedade dos farmacêuticos aos naturais e qual é a opinião dos médicos sobre o uso.

antidepressivoHá duas classes de remédios para a ansiedade: os de origem laboratorial e os métodos naturais. No caso dos medicamentos, a intenção do tratamento é aliviar os sintomas, controlar o nível de serotonina e/ou induzir um estado de relaxamento, devendo ser tomado somente mediante prescrição médica. Já os naturais, consistem no uso de fitoterápicos e técnicas comportamentais.

Quem faz tratamento para ansiedade precisa de um pouco de paciência, afinal, conforme explica a psiquiatra especialista em psiquiatria biológica, Doutora Christina de Almeida (CRM 20758 PR/ RQE 14421), os efeitos da medicação não são imediatos – no caso dos medicamentos, por exemplo, os resultados podem demorar até 14 dias para aparecer, devido ao período de neuroadaptação.


REMÉDIOS PARA ANSIEDADE – QUAIS SÃO?
São diversos os medicamentos utilizados no tratamento da ansiedade, eles dependerão do tipo da ansiedade bem como das especificidades de cada paciente. As classes mais comuns são:

1 – ANTIDEPRESSIVOS
Conforme explica a psiquiatra Chirstina, os quadros depressivos, muitas vezes, coexistem com os quadros ansiosos, porque ambas as doenças podem ser desencadeadas por deficiências no nível de serotonina e outros neurotransmissores de função fundamental para a manutenção do bem-estar.

Referências de antidepressivos são Sertralina, Fluoxetina, Venlafaxina, entre outros.

2 – BENZODIAZEPINAS
Estes são os genuínos ansiolíticos, já que o objetivo da droga é justamente reduzir a tensão e induzir o paciente a um estado de relaxamento. Na maior parte das vezes, são receitados por um período restrito de tempo, devido à forte incidência dos efeitos colaterais.

Alguns nomes comerciais de benzoadizepinas são Diazepam, Clonazepam, Bromazepam e Lorazepam.

3 – BUSPIRONA
A Busperiona é usada na ansiedade ocasionada por dependência química, uma vez que é uma versão de medicamento que não interage com drogas psicoativas e nem remédios.

Exemplos de remédios desta classe são Ansial, Ansiced, Ansiten, Buspinol, Narol, Sorbon.

4 – BETABLOQUEADORES
Os betabloqueadores não agem diretamente no controle da ansiedade, mas sim nos sintomas externos, por exemplo, agitação, batimentos cardíacos acelerados ou tensão. Aliás, devido ao potencial que têm, acabam sendo usados, também, para o tratamento de hipertensão arterial.

Alguns nomes comerciais são Propanol, Atenol, Nadolol e outros.

EFEITOS COLATERAIS
Entre os efeitos colaterais que coexistem entre as classes de remédios para ansiedade são:

Sonolência;
Inapetência;
Tonturas;
Enjoo;
Euforia;
Confusão mental;
Delírios;
Fala atrasada;
Vertigens;
Visão turva;
Confusão mental;
Sudorese.
Caso a incidência dos efeitos colaterais seja muito agressiva é preciso informar ao médico, o qual deverá analisar se há necessidade de substituir a medicação.

REMÉDIOS NATURAIS
Os remédios naturais não são a principal vertente do tratamento para a ansiedade, no entanto, para quem já faz o devido acompanhamento médico, podem ser úteis para aliviar a tensão, regular a pressão sanguínea e ajudar na conquista de um estado de relaxamento.

As principais receitas naturais consistem em:

Chá de Melissa;
Chá de hortelã;
Suco da folha de maracujá;
Vitamina de banana;
Chá de erva-cidreira;
Chá de brócolis.
Os médicos, no entanto, alertam para o uso de medicamentos que não possuem comprovação científica, pois estes podem trazer mais males do que benefícios, como é o caso da kava kava (Piper methystcum). A planta foi amplamente utilizada na década de 1990, mas, devido a casos de hepatoxidade e mortes associadas ao uso da espécie, foi banida da União Européia e do Canadá, em 2003¹.

 

queroviverbem