No sábado (30/11) em Marcos Parente - PI, o Fisioterapeuta Valério Gustavo Dias Bonfim, que atualmente ocupa cargo de vereador há 12 anos consecutivos, recepcionou em sua casa vários amigos que discordam da maneira como o mesmo foi tratado pelo seu antigo grupo político. Ele agora passa a participar de um novo grupo político que está surgindo na cidade diante do grande desejo de mudança dos marcoenses.

vereador

O novo grupo tem como pré-candidato a prefeito o jovem advogado Dr. Matheus, que estará pela primeira vez disputando as eleições. A cada dia que passa seu nome vem se destacando como uma nova opção de mudança no cenário político da cidade.

Em discurso, Valério destacou em uma de suas falas que Marcos Parente teve a oportunidade de mudança em 2008 quando Dr. Laércio Bonfim disputou a eleição e não foi eleito, e que a cidade de São Pedro dos Crentes no Maranhão escolheu a mudança e hoje é considerado um dos melhores prefeitos do Brasil. Disse que da mesma forma está acontecendo hoje em Marcos Parente, que estará tendo uma nova oportunidade de mudança com Dr. Matheus em 2020.

A ex-vice-prefeita Maria Alice que apoiou o grupo da oposição nas eleições de 2016, agora apoiará Dr. Matheus, que é seu neto. Segundo informações,  também não foi a vontade dela de sair do grupo a qual pertencia, e que os dois foram praticamente excluídos. O chefe político do grupo da oposição escolheu outro nome para ser pré-candidato a vice-prefeito no lugar dela e só depois comunicaram a decisão, que também foi considerada uma falta de respeito.

Percebe-se que houve um grande racha no grupo da oposição com a saída de Maria Alice e do vereador Valério. Em 2012, sem Maria Alice, o referido grupo da oposição obteve 1.080 votos e o ex-prefeito Manoel Emídio 1.113 votos. Em 2016, com Maria Alice no grupo da oposição obtiveram 1.625 votos e o prefeito Pedro Nunes com apoio do ex-prefeito Manoel Emídio obtiveram 1.667 votos.

Veja a entrevista feita com o vereador:

  1. 1. São três mandatos consecutivos e de repente é excluído do grupo, o que tem a dizer sobre isso?

- Valério: Falta de respeito e consideração. Sempre fui perseguido dentro do grupo desde 2008, porém já ganhei eleição do lado do ex-prefeito Manoel Emídio, do Dr. Gedison, e não tenho medo de disputar em grupo nenhum, muito pelo contrário, chego e meto a cara e encaro sem exigir que A ou B deixe de ser candidato. Nunca tive sintonia com aquele grupo, minha sintonia é com o povo e isso me deixa forte e consequentemente incomoda candidatos fracos e medrosos.

  1. 2. Você saiu do grupo mesmo?

- Valério: eu não sai, praticamente me expulsaram. Já existiam rumores que subgrupos de candidatos pressionavam o pré-candidato a prefeito para isso. Porém, os mesmos de sempre, que nunca conseguiram ganhar uma disputa e muitos não conseguiram nem ultrapassar os 50 votos e alguns nem mesmo 30 votos. Isso acontece mesmo, em grupo que não tem liderança e nem diálogo. Logo eu que tenho 12 anos consecutivos permaneci firme defendendo os ideais do grupo e da oposição, tendo uma boa postura, tive várias oportunidades vantagiosas e mesmo assim permaneci firme e forte. Acho que isso não foi observado, sendo que o pré-candidato a prefeito foi pressionado por políticos sem peso e sem respaldo; eu sei que manobras políticas existem, mas abrir mão de candidatura para candidatos que já existiam no grupo, e mais fracos, é inadmissível.

  1. 3. Com você já são duas lideranças excluídas, você confirma?

- Valério: Sim, primeiro; dona Maria Alice foi surpreendida com sua substituição, trocaram ela como se troca de roupa, sem a menor consideração de consulta-la primeiro. Quando ela tomou conhecimento foi pelos dizeres da rua. Segundo; existem manobras políticas quando é para somar, agora abrir mão por causa de capricho de candidatos que já são do grupo, que não tem a mesma força na campanha, desempenho, etc... Ao contrário do que muitos pensam e o próprio líder daquele grupo pode confirmar, numa eleição não havia favorecimento para comigo por parte do candidato a prefeito, meu eleitorado pode confirmar isso também. o contato é comigo, os diálogos são comigo, e vou mostrar isso nessa eleição no ano que vem, como sempre foi assim. Se Deus permitir serei candidato na eleição que vem sem medo de competir e confiante em Deus, em meu povo, e no meu trabalho do dia a dia. Perder dois políticos de uma vez, a menos de um ano da eleição, é loucura e isso vai custar caro, porque política se faz somando ou multiplicando, jamais diminuindo ou dividindo.

Veja no vídeo o discurso do vereador Valério e do pré-candidato a prefeito Dr. Matheus:  https://youtu.be/XGQVIEav8nc