• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

O repórter Marlon Borges, que trabalha com reportagens na WEB, se manifesta sobre uma decisão da Justiça, após uma ação da Partido Progressistas - PP, de Floriano, que se sentiu prejudicado por uma matéria que foi feita por ele.

 A Justiça Eleitoral de Floriano da 9ª zona eleitoral, através do juiz eleitoral, Franco Morette Felício de Azevedo, julgou procedente o pedido de tutela provisória de urgência pleiteada pelo Partido Progressista contra o referido repórter, Marlon Borges de Oliveira. 

Na decisão contra o comunicador, a Justiça se referem a conteúdo publicado em rede social com prática de "propaganda negativa antecipada e calúnia" contra o prefeito de Floriano, Antônio Reis. Veja a matéria anterior:

Agora veja o que colocou o repórter Marlon numa gravação feita e enviada ao Piauí Notícias.

Da redação