• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

O Sargento Adão, da Polícia Militar do Piauí, foi rendido de joelhos e teve sua arma de fogo roubada por dois criminosos enquanto saía para trabalhar no bairro São João, na zona Leste de Teresina, por volta das 6 horas desta quarta-feira, 10. Ele afirmou acreditar que os suspeitos já o estavam monitorando.

sargentodapm

COMO OCORREU?

O policial fechava o portão da garagem de sua residência quando a dupla, em uma motocicleta, o abordou. Ele relatou que um dos criminosos desceu, colocou uma pistola em sua cabeça e anunciou o assalto. No momento, a esposa e o filho do PM estavam dormindo.

“Na situação não dava para mim, o vagabundo desceu, catou minha arma de fogo, me chamou de bandido e vagabundo [...] eu entrei logo em pânico, por pouco o cara não me matou. O cara ia me matar. Eu estava nervoso, botou a arma em mim, ia me matar, me ajoelhei e disse ‘cara não faz’”, disse o Sargento Adão, lotado do 5º Batalhão de Polícia Militar (5ºBPM).

INVESTIGAÇÃO

Após o crime, os suspeitos empreenderam fuga no sentido a região da Madre Tereza. O Sargento Adão fez um boletim de ocorrência e o caso deve ser investigado pela Polícia Civil do Piauí.

SEGUNDO CASO ENVOLVENDO POLICIAIS DO PIAUÍ

Nas primeiras horas de segunda-feira (8), o Sargento José Aldi Silva retornava para casa quando foi abordado e morto à queima-roupa. Uma das principais linhas de investigação é que o assassinato pode ter acontecido por conta de uma tentativa frutada de rubo. Os criminosos não levaram a motocicleta nem os pertences pessoais do policial, segundo o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). Não há informações se ele estava portando sua arma de fogo.

Foto: Reprodução TV meio norte