A final da Libertadores será a última grande decisão de Maurício Galiotte à frente do Palmeiras. O presidente encerra seu mandato em dezembro deste ano e será sucedido pela já eleita Leila Pereira.

Diante de sua saída, Galiotte falou sobre o que espera do Palmeiras no futuro sob o comando da próxima gestão. O mandatário analisou a reestruturação do clube e destacou que o objetivo é que o time se mantenha como protagonista na briga por títulos.

"Nossa ideia é continuar disputando e vencendo. Essa é a história do Palmeiras e esse é o nosso grande objetivo. Acho que cada gestão tem a missão de entregar satisfação para o seu torcedor, e a gente conseguiu. Com a reestruturação do clube, o Palmeiras passou a disputar títulos", disse em entrevista ao SBT.

"É um fato que o clube se estruturou para isso. Há aspectos financeiros que temos que ter muita responsabilidade, no setor esportivo, administrativo, social. A gente entende que um clube de futebol deve ser administrado como uma empresa, com bons profissionais, bons conceitos, fontes de receita distintas. Isso você não constrói em pouco tempo. Se você for analisar, o Palmeiras vem trabalhando nesta direção já há alguns anos. Então o que a gente espera é o Palmeiras neste patamar, que se mantenha como protagonista disputando títulos", completou.

Galiotte também comentou sobre a reunião que participou com autoridades da Conmebol e do Flamengo para discutir questões de segurança para a finalíssima. O presidente valorizou o planejamento estabelecido e projetou que a decisão aconteça sem violência e seja "uma festa do futebol".

"Esse é um tema que nós discutimos muito no encontro que tivemos na Conmebol, na reunião com o presidente da federação, autoridades dos dois clubes, do Brasil e do Uruguai, para tomarmos todos os cuidados para que não tenhamos problemas de violência. Esperamos que seja um jogo bonito, uma festa grande do futebol brasileiro. Existe um planejamento na chegada de cada uma das torcidas, para o local de cada uma das torcidas. Elas vão estar distantes e, durante o jogo, terão acompanhamento do policiamento local", declarou.

"A torcida do Palmeiras vai estar presente. Temos um grande número de torcedores que vai nos apoiar, já fizeram uma festa maravilhosa na saída da delegação da Academia de Futebol. Então nossa expectativa é que seja uma festa do futebol. Que não haja violência e que a gente saia com o título. Esse é o nosso desejo", acrescentou o mandatário.

gazetaesportiva

Trevo