Após ter o ‘acesso negado’ à Série A de 2021, o Cruzeiro bateu o Operário-PR por 2 a 1, no Estádio Independência, na noite da última quarta-feira (20), pela 36ª rodada da Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro de 2020, e garantiu sua permanência na Série B da próxima temporada. Sem mais objetivos, a Raposa foca agora no planejamento para o próximo calendário, o que vai depender do ‘fico ou não’ de Luiz Felipe Scolari.

De acordo com informações do ge, a Celeste quer acelerar os trabalhos para a próxima temporada – uma vez que não tem mais metas na Série B de 2020 – mas depende do “sim ou não” de Felipão. O clube aguarda uma resposta do treinador e quer saber se ele vai ou não continuar na Toca II para dar sequência nos planejamentos efetivos para 2021.


Scolari tem contrato com o Cruzeiro até o final de 2022, mas não há garantias de que ele vá honrar o acordo. Ele tem se mostrado insatisfeito com os recorrentes salários atrasados e com a qualidade do elenco. Além disso, o técnico também já disse que quer uma “segurança maior” para continuar no time na próxima temporada.

“Estamos a dois jogos do fim do Campeonato, vamos terminar e depois conversamos. Com o presidente, com os diretores. A gente vai ver o que vai acontecer. Uma série de situações que temos pela frente, então é tranquilo. Vamos conversar novamente. Vamos ouvir algumas coisas, vamos passar situações”, declarou, em entrevista após o triunfo contra o Operário-PR.

Internamente, o Cruzeiro não vê o cenário muito favorável e, mesmo que o presidente Sérgio Rodrigues mantenha o discurso que planeja 2021 com Felipão, entende que o mais provável é que o técnico não continue no clube na próxima temporada. O martelo, porém, ainda não foi batido.
De todo modo, caso Luiz Felipe Scolari não continue, o Cruzeiro vai procurar um novo treinador e somente depois vai definir os nomes que vai buscar no mercado da bola. O clube pretende definir os alvos junto a Felipão ou ao novo técnico.

Cruzeiro e mercado
Para além do treinador, o Cruzeiro tem observado o mercado e já sabe os setores que precisa melhorar para a próxima temporada. A princípio, o clube espera trazer reforços para a lateral esquerda, para a posição de volante, para o setor de criação e também para o ataque. A expectativa é pela chega de cinco a seis novas peças.

 

yahooesportes