flagremNesta quinta-feira, Flamengo e Palmeiras tem um duelo marcado no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Os encontros entre os cariocas e paulistas ganharam um tempero especial nos últimos anos, devido às disputas por títulos e às provocações, que já são marca registrada deste clássico.

Embora seja um duelo de muitos anos, desde 2016 a rivalidade entre os rubro-negros e alviverdes aumentou muito. Naquele ano, o Fla era líder do Campeonato Brasileiro, quando surgiu a brincadeira do cheirinho. Com o título ficando com o Verdão, a zoeira começou a se intensificar.


Em 2018, nova vitória palmeirense. As duas equipes disputaram novamente o título do Brasileirão, que outra vez ficou nas mãos do Palmeiras. Desta vez, o Alviverde foi campeão no Rio de Janeiro, quando enfrentou o Vasco. Na volta à capital paulista, os atletas não perderam a chance de zoar o Flamengo, passando na frente de uma loja oficial do clube fazendo dancinhas.

O troco dos cariocas veio em 2019, quando o time comandado por Jorge Jesus ganhou praticamente todas as competições que disputou. O time histórico do Mengão conquistou não apenas o Brasileiro, como também a Libertadores. Em uma das comemorações, Gabigol puxou o coro dizendo que "o Palmeiras não tem Mundial".
O duelo da temporada 2020 chega numa situação diferente. Se no ano anterior o Flamengo conquistou tudo, hoje se encontra em outra situação. A equipe treinada por Rogério Ceni se afastou da liderança do Brasileiro, único campeonato que disputa.

Já o Palmeiras, além de ainda estar vivo no torneio nacional, é finalista da Libertadores e da Copa do Brasil, podendo ainda conquistar os três títulos. Mesmo assim, o jogo contra o Flamengo é um duelo a parte. E apesar de não haver torcida nas arquibancadas, os jogadores também têm entrado no clima deste clássico.

 

gazetaesportiva