libertaA Conmebol está planejando a volta das suas competições após a pausa do futebol por causa da pandemia de Covid-19. Tanto a Libertadores quanto a Sul-Americana estão paralisadas desde o início de março, mas a entidade continental já está estudando possíveis datas para o retorno.

Em entrevista à TyC Sports, da Argentina, Gonzalo Belloso, secretário-geral adjunto de futebol e diretor de desenvolvimento da entidade, explicou os planos da Conmebol para que as competições sejam retomadas.

"Queremos voltar em setembro a jogar as Copas. De pouco a pouco, vamos tratando de cumprir nosso papel e estamos escutando aos especialistas", disse Belloso.
Ele afirmou que a entidade está em contato com os países para que a retomada seja feita de forma segura. "Estamos organizando reuniões com todos os governos. O futebol é uma indústria de tantas que estão sofrendo com a pandemia. O problema mais difícil que enfrentamos é a da migração das equipes e os aeroportos".

Sobre a possibilidade da Libertadores e da Sul-Americana terminarem apenas em 2021, Belloso assegurou que esta é um possibilidade que a Conmebol está levando em consideração. "Se tiver que terminar ano que vem, que termine ano que vem. Não há nenhum problema terminar em janeiro".

"Também temos que levar em consideração todos os calendários locais para que possam jogar os torneios locais em seus países. Trabalhamos paralelamente com os países para ver o que eles planejam", concluiu.

Situação dos países sul-americanos
As declarações vêm justamente quando a América do Sul foi considerada o novo epicentro da pandemia do coronavírus, com o Brasil como grande foco. Porém, os países do continente vivem situações diferentes com relação à doença.

Enquanto o Brasil é o segundo país em todo mundo com mais casos, passando dos 411 mil infectados e mais de 25 mil falecimentos, o Uruguai registrou apenas 22 mortes até o dia 28 de maio.

 

Goal