O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 19 desse mês

prouniO Ministério da Educação (MEC) divulgou a abertura das inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni) referente à seleção do primeiro semestre de 2021, que teve início nessa terça-feira (12). Estudantes interessados podem se inscrever no site do programa até as 23h59 da sexta-feira, 15 de janeiro. O resultado da primeira chamada do Prouni será divulgado no dia 19 desse mês.

Ao todo, são mais de 162 mil bolsas de estudo ofertadas em parceria com universidades de todo o país. Desse quantitativo, 76.855 são destinadas para bolsas integrais, que cobrem os valores totais das mensalidades durante todo o curso, e 85.167 para as bolsas parciais, que correspondem à metade dos valores das mensalidades.

Os candidatos podem conferir a quantidade de vagas em cada instituição fazendo a consulta de bolsas, também no site do Prouni, disponível desde a semana passada.


Inscrições para o Prouni 2021.1: como se candidatar 

Para se candidatar às vagas do Prouni 2021.1 é necessário inserir os dados do cadastro (login e senha)  no portal de serviços do governo federal (acesso.gov.br). Caso ainda não tenha feito o cadastro ou não lembra a senha cadastrada, já é possível providenciar o cadastro ou a recuperação da senha. 

Quem não for selecionado na primeira chamada ainda terá a chance de conseguir uma vaga na segunda chamada, cujo resultado será divulgado em 1º de fevereiro, e a lista de espera. Para ingressar nessa lista, o candidato deve manifestar interesse, na página de inscrição, entre os dias 18 e 19 de janeiro. O resultado da lista de espera será divulgado no dia 22 de fevereiro. 

 
Quem pode participar do Prouni 2021.1 

A classificação do Prouni é feita com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) mais atual, mas devido à pandemia do coronavírus, apenas para o processo seletivo do Prouni 2021.1 serão utilizadas, excepcionalmente, as notas do Enem de 2019. O candidato precisa ter alcançado, no mínimo, 450 pontos na parte objetiva e não ter zerado a redação.


Além disso, é necessário atender a pelo menos uma das seguintes condições:

  • • ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou;
  • • ter cursado o ensino médio em escola da rede privada, desde que na condição de bolsista integral da instituição;
  • • ser pessoa com deficiência;
  • • ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrar o quadro de pessoal permanente de instituição pública.

*Com informações do Ministério da Educação

Fonte: Agência Educa Mais Brasil