• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

Alunas do segundo e quarto período do curso de Pedagogia do Campus Drª Josefina Demes, em Floriano, realizaram uma visita ao Museu dos Povos Indígenas do Piauí (MUPI). O museu está localizado na Comunidade Indígena Nazaré, a 193 km da capital do Estado, em terras dos Tabajara e Tapuio, situado no município de Lagoa de São Francisco-PI.

museuanizia

A visita fez parte da disciplina Cultura Afro-brasileira e Indígena, orientada pelo Professor Me. Sociólogo Robison Pereira. A aula aconteceu sob a batuta das mestras Tabajara e Tapuio, que apresentaram o conhecimento histórico do povo.

O Professor Me. Robison Pereira explica que foi possível perceber que mesmo diante de algumas conquistas, a curto prazo existe uma tripla dimensão da luta quanto a terra, saúde e educação. “Eles ainda reivindicam o que é de direito dos povos indígenas, como a demarcação do território, pois a comunidade recebeu apenas uma doação do Governo do Estado – 160 hectares de terras – , mas a demarcação é competência do Governo Federal. A saúde indígena é outra luta, pois mesmo com os atendimentos oferecidos pelo município, ainda esperam que o Governo Federal faça a sua parte com a construção de um polo base de saúde, pois acreditam que a saúde indígena deve contemplar também a medicina alternativa, como uso de plantas medicinais. Por fim, a educação escolar indígena é outro ponto de luta. A educação oferecida deve ser diferenciada em razão da contribuição dos Troncos Velhos, Cacique, Pajé, todos contribuindo com seus saberes, com ênfase na realidade do cotidiano dos indígenas, ou seja, uma educação contextualizada, contemplando a história e cultura, os saberes e o modo de viver de cada um”.

De acordo com o Prof. Robison, no Brasil, a história em relação aos indígenas é marcado por um processo de apagamento e extermínio. “Aqui no Piauí, a organização de muitos desses povos e o apoio de pesquisas científicas importantes, uma nova concepção acerca da resistência e existência dessas comunidades foi edificada”.

Allane Oliveira, estudante do 4° bloco, ressalta que a visita ao Museu indígena dos Povos Tabajara Tapuio Itamaraty foi enriquecedora. Durante a visita, ela afirma que adquiriu conhecimentos sobre a cultura dos povos indígenas de uma maneira única, que difere do aprendizado em sala de aula. “A visita fez a gente refletir sobre a valorização da identidade desses povos e sensibilização da importância de viver de uma forma sustentável. Os povos indígenas desempenham um papel importante na preservação ambiental e manutenção da biodiversidade. Foi uma experiência única que nos proporcionou uma visão diferente sobre a situação que se encontra sobre a cultura desses povos originários”, finalizou

Uespi