Na noite dessa segunda-feira, 21, uma criança de dois anos, identificada como Maria Vitória dos Santos, foi vítima de bala perdida. O crime ocorreu na região do residencial Torquato Neto, na zona Sul de Teresina, e deixou ferido também um homem, que não teve a identidade revelada. A menina foi atingida na cabeça e não resistiu ao ferimento e morreu no Hospital de Urgência de Teresina(HUT).

Maria Natália dos Santos, mãe da criança, esteve no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) durante a manhã.  Ela conta que dividia os cuidados da filha com o ex-marido que mora no residencial Torquato Neto e não estava no momento em que a filha foi alvejada.

"Entraram invadindo e minha filha estava brincando. Estava na hora errada e no local errado. A madrasta e um vizinho socorreram minha filha e já soube quando ela estava morta no hospital.  Era minha bebê", disse a mãe que parecia estar em estado de choque.

Testemunhas contaram que os tiros eram destinados para um traficante que mora em um dos apartamentos. Ele também foi atingido com os tiros.

Matéria original

Policiais do Batalhão Rone faziam rondas pela região quando viram um casal levando a criança para o hospital e ajudaram no socorro.

"Um casal estava de moto conduzindo uma criança baleada na cabeça. A princípio não parecia ter gravidade porque a criança ainda se mexia. A equipe da tropa de choque pegou a criança, colocou rapidamente na viatura e foi o mais rápido possível ao hospital. Uma equipe grande de médicos recebeu a criança, mas assim que o médico a viu criança, foi informando que ela estava em óbito, com morte cerebral e foi aberto o protocolo", explica o capitão Rafael Nepomuceno, da Rone.

O militar explica que o homem que levava a criança ao hospital também estava baleado.

"Ele disse que foi baleado ao tentar salvar a criança e nem percebeu que havia sido atingido, mas a gente sabe que ele tem envolvimento em várias situações criminosas no passado", disse o capitão.

Ele conta que a Rone ainda fez rondas na região do residencial, mas não localizou os suspeitos. O caso será investigado pela Polícia Civil do Piauí.

Uma suposta terceira vítima dos disparos foi encaminhada ao hospital pelo Samu às 3h40. De acordo com a polícia, o homem teria sido alvejado no abdômen.

Apesar da coincidência de haver um tiroteio e três pessoas baleadas no mesmo residencial, somente as investigações irão comprovar se há ligação entre os fatos. "Não é possível estabelecer uma relação entre os disparos e as vítimas. A Polícia Civil irá investigar", informou o capitão Nepomuceno.

 

Foto: arquivo pessoal