rgFoi deflagrada na manhã desta sexta-feira, 11, pela Polícia Federal, a "Operação "Livre Acesso", terceira fase da Operação "Grande Família", com objetivo de cumprir cinco mandados de busca e apreensão referentes a investigação sobre o desvio de cédulas de RGs em branco do Instituto de Identificação do Estado do Piauí. Entre os alvos estão dois ex-funcionários do instituto.

Segundo a PF, o nome da operação se deve ao fato de que dois dos investigados são ex-funcionários do Instituto de Identificação do Piauí e tinham livre acesso ao posto de atendimento para desviar o material ainda em branco. Eles costumavam agir no período noturno e aos fins de semana. Foram mobilizados 27 policiais para o cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão de pessoas residentes de Teresina, todos expedidos pela 1ª Vara Federal de Teresina.

As investigações começaram em maio do ano passado a partir da apreensão de centenas de cédulas de RGs em branco e de milhares de identidades falsificadas, apreendidas durante a Operação Grande Família.

Ainda segundo a PF, as cédulas de RGS em branco desviadas do Instituto de Identificação eram utilizadas na confecção de identidades falsas com o objetivo de abrir contas bancárias fraudulentas na Caixa Econômica Federal. Os criminosos tinham como alvo o cometimento de fraudes em benefícios do INSS.

Nesta fase da investigação, a Polícia Federal tem por objetivo colher elementos e provas que levem a identificação dos demais membros da organização criminosa, responsável pelo desvio e comercialização das cédulas.

 

GP1

Foto: divulgação PF