• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

Desde às 6:00h da manhã desta sexta-feira, 12, que uma carreta está parada na Ponte da Amizade, sentido Teresina/Timon. O veíoculo, que possui 25 m de comprimento e 3,20 m de largura, subiu a ponte e ao fazer a curva acabou batendo em um dos postes de iluminação, que não caiu, mas ficou torto. Logo depois o motorista seguiu caminho, e ao fazer a curva para entrar na cidade de Timon, a carreta ficou presa. No momento não existe previsão para retirada do veículo. Na ponte não são permitidos veículos com mais de 3,5 toneladas.

carretaengancha

Segunda a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito, a via foi interditada sentido Piauí-Maranhão o que causou um grande o congestionamento no local.

Após a interdição, o fluxo de motoristas se deslocando da geral no sentido de acessar a Ponte da Tabuleta, na zona Sul da capital, aumentou significativamente e o trânsito na Avenida Maranhão já está comprometido no sentido Norte-Sul. A Strans pede aos teresinense que evitem acessar esse sentido no começo da manhã.

“Estamos pedindo aos motoristas para evitar transitar pela Maranhão sentido Norte e Sul, porque todos os carros estão indo agora para Timon pela ponte da Tabuleta, aumentando o fluxo” afirma Biro Santos, diretor de Operações e Fiscalização no Trânsito da Strans.

A Ponte Metálica que fica próximo ao cemitério São José, na zona Norte, e normalmente tem fluxo alterado, está destinada no momento ao deslocamento sentido Teresina e Timon, a medida é uma tentativa de aumentar as opções para que os motoristas possam chegar a cidade maranhense.

O motorista Messias Heligel, de 43 anos, estava transportando uma máquina giratória hidráulica quando ocorreu o acidente. Ele disse que trabalha há 20 anos como motorista, e sempre confere antes da entrada da ponte se tem uma sinalização, mas que quando estava em Teresina não viu nenhuma placa informando sobre as medidas dos veículos que não podem entrar.

"Eu estou vindo de Fortaleza e seguia para São Luís. O GPS me deu três rotas e todas eram para vir nessa ponte, mas antes de entrar eu fiquei vendo se tinha alguma placa, mas não vi nada informando sobre caminhões e também não tinha ninguém orientando, então eu entrei. Tive um problema ali no começo com um poste, vim devagar, mas na hora de descer enganchou", explicou.

Agora ele aguarda a chegada de um caminhão que irá ajudar o veículo a fazer a curva. "Isso já aconteceu outras vezes, quando você é motorista esse tipo de situação, principalmente no interior, acaba acontecendo. Agora vamos esperar um caminhão que vai ajudar a fazer essa curva e sair daqui", afirmou.

Com informações do cidade verde