Foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 10, a resolução do Ministério da Educação que aprova as ponderações aplicáveis entre diferentes etapas, modalidades e tipos de ensino da educação básica para o exercício de 2019 no âmbito do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb. 

educaçao

O ministro da Educação, Rossieli Soares, afirmou que a resolução é fruto de um esforço conjunto para melhorar a educação básica no país. “É um passo importante, simbólico, de valorização da educação infantil no Brasil, o que é fundamental. O financiamento precisa chegar, mas também é importante e prático para os municípios, que hoje têm um peso muito grande, e que precisam de apoio. E o Fundeb priorizou isso, com o apoio dos estados e do MEC, para que, com esta resolução, a gente pudesse avançar com os municípios”, destacou Rossieli.

O ministro declarou ainda que os recursos serão distribuídos aos municípios já no exercício de 2019. “Provavelmente nós teremos mais de meio bilhão redistribuídos aos municípios com este pequeno ajuste, o que é muito recurso, mas ainda precisamos continuar discutindo e avançando”, reforçou Rossieli Soares.

A cada ano é editada a tabela com os fatores de ponderação do Fundeb, que determina o investimento por modalidade da educação básica. “Há mais de quatro anos, no caso da educação infantil, essa tabela vinha sendo inalterada. E recentemente essa alteração foi aprovada pelo conselho, que conta com representantes da Undime, do Consed e do MEC, e agora foi homologada pelo ministro”, declarou o presidente nacional da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, Undime, Alessio Costa Lima.

Alessio Lima explica que o aumento será da ordem de 15% para creche parcial e 5% para pré-escola parcial. “Não é só a questão financeira, mas é importante investir na educação infantil como a primeira e mais importante etapa da educação básica. A gente só tem a comemorar”, completou o presidente da Undime.

Assessoria de Comunicação Social

Acontece nesta quarta-feira (12) a solenidade de premiação da III Olimpíada Piauiense de Língua Portuguesa (OLINPI 2018). O evento terá início às 8h, no Theatro 4 de Setembro. 

A OLINPI é uma competição de conhecimentos, cujo objetivo é incentivar e contribuir para melhorar a escrita de textos vinculados à pluralidade dos saberes e das vivências dos estudantes nas diversas localidades do estado do Piauí. A terceira edição da Olimpíada Piauiense de Língua Portuguesa, teve como tema "Tecendo saberes do nosso povo". 

Alinhada às orientações dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) e da Base Nacional Curricular Comum (BNCC), a OLINPI é um concurso de redação dirigido às escolas de Educação Básica que incentiva a valorização da cultura local, com o aprimoramento da competência linguístico-discursiva dos estudantes piauienses, visando ao fortalecimento da identidade e à formação de sujeitos capazes de pensar criticamente e de expressar sua visão em textos de gêneros diversos. 

A OLINPI propôs a produção de poemas, crônicas e artigos de opinião com apresentação e reflexões sobre os valores, a cultura e a identidade do povo piauiense. 

Participaram da OLINPI os alunos matriculados em 2018 em instituições de ensino mantidas pelas redes públicas federal, estadual e municipal do estado do Piauí  e matriculados no 6º, 7º, 8º e 9º- anos do Ensino Fundamental modalidade regular e EJA; 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio modalidades regular, profissionalizante e EJA. 

A Olimpíada é organizada e coordenada por um Comitê Gestor formado por representantes da Universidade Estadual do Piauí - UESPI, da Universidade Federal do Piauí - UFPI, do Instituto Federal de Educação (IFPI), da Secretaria Estado da Educação - SEDUC e da Secretaria Municipal de Educação - SEMEC/Teresina, sob a supervisão da Próreitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX) da UESPI. Os alunos participantes foram julgados inicialmente pela comissão escolar, depois uma municipal e por último a comissão estadual.

 

asecom

A tradicional montagem do presépio remonta ao século XIII, idealizado por São Francisco de Assis, na busca por recriar a imagem do nascimento de Jesus. Desde então, o presépio é vivenciado como uma devoção que faz recordar do profundo e imenso amor de Deus pela humanidade. Nesse contexto, a diocese de Floriano em parceria com a Prefeitura Municipal de Floriano, através das Secretarias de Cultura, Esporte e Lazer e Turismo e Desenvolvimento Econômico, realizaram a solenidade de abertura da Exposição de Presépios Franciscanos em Floriano, sediado pela Fundação Floriano Clube.

prese

Segundo Frei Cláudio Santos, um dos idealizadores desta ação, o projeto é da Província Franciscana de Nossa Senhora da Assunção, com sede em Bacabal - MA. OS presépios expostos são de diferentes partes do Brasil, África e Europa e fazem uma releitura de acordo com os aspectos de cada cultura, do nascimento de Jesus.

O bispo Dom Edivalter, esteve presente na solenidade, abençoando os presépios e a comunidade que compareceu a abertura deste evento, e relembrou a importância deste gesto e desta devoção. A Exposição seguirá até o dia 6 de janeiro, de quinta-feira ao sábado, das 16h às 21h, encerrando com a apresentação do tradicional "Reis do Pequi." Todas às sexta-feiras, a exposição recebe apresentações culturais, logo após a Santa Missa celebrada na Catedral São Pedro de Alcântara.

 presep

presepi

presepio

presepio0

 

ascom


O Fórum de Energia Solar: Cenários e Oportunidades aconteceu hoje (07) na sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae, em Teresina, e contou com a presença de especialistas e empresários do segmento de geração de energia solar fotovoltaica.

O objetivo do evento foi informar, sensibilizar e discutir com especialistas as tendências e oportunidades do segmento de energias alternativas para as micro e pequenas empresas. “O Piauí já é referência na geração de energia limpa. O projeto do Sebrae tem como foco fomentar o uso da energia solar por meio de capacitações,  informações técnicas e parcerias estratégicas. Nosso Estado se tornou o protagonista desse processo, seja na geração das usinas ou na microgeração”, comentou o diretor superintendente do Sebrae no Piauí, Mário Lacerda.

O governador do Piauí Wellington Dias proferiu palestra no fórum. “Aqui no Piauí nós já possuímos estudos comprovados sobre a capacidade de produção solar do estado. Nosso objetivo é, em 2019, já aumentar 1 gigawatt na produção e evoluir esse número no decorrer dos anos. Nós temos a expectativa de que cada residência pode ter placa solar substituindo a energia que consome. É possível alguém fazer um investimento para gerar energia solar, jogar energia produzida na rede da Eletrobras e ter energia constante, descontando na sua conta”, salientou o governador.

Também como parte das atividades do fórum aconteceu a palestra Histórico e Consolidação da Geração Distribuída de Energia Solar Fotovoltaica no Brasil, com o presidente da Associação Brasileira de Geração Distribuída, Carlos Evangelista.

A atuação do Sebrae na Cadeia de Energia Solar Fotovoltaica foi o tema abordado pela coordenadora do Macrossegmento de Energias Renováveis do Sebrae Nacional, Andrea Faria. Já o presidente da Câmara de Energia Renovável do Estado do Piauí, Crenovavelpi, Arlindo Pereira, proferiu a palestra Ampliação da Capacidade de Ação das Empresas a Partir da Força em Conjunto. A atuação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, Senai, para o setor também foi  abordada no evento.

Instituições financeiras marcaram presença no fórum.  Banco do Brasil, Banco do Nordeste e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, BNDES, apresentaram aos participantes linhas de financiamento voltadas para investimentos em equipamentos e estruturas para geração de energia solar.

No Espaço de Negócios , os empresários tiveram a oportunidade de ampliar suas redes de contato.  Para o sócio-proprietário da NR Engenharia, Nayguel Lima, o evento é uma forma também de prospectar clientes e obter novas informações. “É muito importante investir cada vez mais em energias renováveis. Nesse fórum, tivemos a possibilidade de mostrar como é vantajoso apostar nas placas solares para geração de energia e assim reduzir gastos com conta de luz”, destacou o empresário.

O Piauí é o segundo Estado no Brasil em fontes renováveis de geração de energia. Essas fontes ocupam quase 50% da oferta interna de energia no âmbito local. 

sdsdsdsds