merenda-saudavelAos 13 anos, Matheus Rodrigues estuda em uma escola particular de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, e tem hábitos alimentares iguais aos da maioria das crianças nessa faixa etária. Doces, frituras, salgadinhos e refrigerantes encabeçam a lista de preferências.

 

E é na hora do recreio que ele e os colegas de escola aproveitam a variedade de guloseimas.

 

— A cantina vende de tudo. Tem lanche natural e suco, mas também tem doces e salgadinhos. Até brigadeiro eles vendem. Eu tento escolher só lanches e sucos, porque em casa minha mãe vive dizendo que eu só como porcaria. Mas de vez em quando eu compro salgadinho, porque é mais barato que o lanche natural.

 

Para incentivar as escolas particulares a oferecer uma alimentação realmente saudável a crianças como Matheus, o governo federal estabelece, nesta quarta-feira, 4, um acordo com a Fenep (Federação Nacional das Escolas Particulares).

 

Desenvolvido pelo Ministério da Saúde, o projeto terá como base o manual Cantinas Escolares Saudáveis: Promovendo a Alimentação Saudável, que já foi entregue em instituições públicas.

 

O manual, que será distribuído aos gestores escolares, traça um plano de seis meses para que as cantinas passem por uma reformulação e comecem a oferecer, exclusivamente, comidas nutritivas, além de dar dicas de como trabalhar o tema com os estudantes.

 

O projeto ainda não foi implantado, mas já chamou a atenção de escolas como o Colégio Monteiro Lobato, em Brasília (DF), que querem oferecer um cardápio mais nutritivo aos alunos. A diretora da instituição, Ana Maria de Castro Mesquita, conta que é difícil mudar o hábito das crianças e que pretende implantar o projeto aos poucos.

 

— Se a criança chega na cantina e tem um brigadeiro e uma maçã, é claro que ela não vai querer a fruta. Por isso, a ideia é implantar o novo cardápio aos poucos, tirando os alimentos mais calóricos e apresentando alternativas tão gostosas quanto.

 

Mudança de hábitos

Em São Paulo, instituições como a Escola Castanheiras, da capital, já aderiram ao movimento por uma alimentação mais saudável. Desde 2009, escolas públicas e particulares do Estado são orientadas a não oferecer, mesmo em cantinas terceirizadas, refrigerantes e bebidas artificiais, além de alimentos que ultrapassem 1% da energia total proveniente de gordura trans. Com isso, ficam restritas frituras, doces e embutidos.

 

Para transformar de vez a rotina alimentar dos alunos, a Escola Castanheiras contratou uma equipe de nutrição, que cuida desde o cardápio da cantina até as dietas específicas dos alunos com tendência à obesidade ou com necessidades alimentares especiais.

 

Segundo a nutricionista da instituição, Camila Podete, não basta só dar comida nutritiva, o correto é mudar o pensamento com relação aos alimentos.

 

— As crianças e adolescentes precisam entender que não é porque é saudável que uma comida é ruim. Mas, para isso, eles têm que ter acesso a variedades de frutas, legumes e verduras, além de pratos atraentes que tragam esses alimentos.

 

Na cantina da escola, conta Camila, os alunos já trocaram as coxinhas por quiches, o refrigerante por suco e as balas por gelatina.

 

— O espaço também vende chocolates em pequenas quantidades, mas os funcionários são orientados a oferecer outro alimento menos calórico na hora da compra. E isso, muitas vezes, é o suficiente para a criança mudar de opinião.

 

A escola também escolheu um dia no mês para oferecer algum alimento “especial”, que normalmente é um doce.

 

— A mudança de hábito no cotidiano permite que a criança “fuja” do alimento saudável de vez em quando. Afinal, eles ainda são crianças e vão continuar adorando esse tipo de comida.


R7

A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED) do Centro de Ciências da Educação da Universidade Federal do Piauí comunica a abertura de inscrições para o preenchimento de até 03(três) vagas para o Curso de Mestrado em Educação e até 02(duas) vagas para o Curso de Doutorado em Educação, distribuídas nas Linhas de Pesquisa, conforme o curso.


As inscrições serão realizadas no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas - SIGAA, acesso no sítio: http://www.sig.ufpi.br/sigaa/, no período de 03/04/2012 a 26/04/2012. As informações a respeito do processo de seleção serão fornecidas por meio do telefone (86) 3215-5820, pelo fax (86) 3237-1277 e no sítio www.ufpi.br/ppged, em que consta este Edital, e na Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Educação/CCE/UFPI.


O candidato poderá apresentar a documentação no PPGED pessoalmente ou por correspondência (via SEDEX). O envio da documentação por correspondência deverá ser postada até o último dia previsto no cronograma deste edital (26/04/2012).


Confira o edital



UFPI


Há cerca de 15 anos o Ginásio Primeiro de Maio (GPM), realiza nesse período campanha interna de arrecadação de alimentos visando ajudar famílias carentes do município.



A ação de distribuir cestas básicas  na época da Semana Santa  é uma iniciativa da direção da escola e conta com apoio de alunos e professores.


primeirodemaio

“Faz mais tempo, ou seja, são mais de 15 anos, no entanto, estamos fazendo este trabalho com muita dedicação e nesse período trazemos algumas pessoas para a escola, programamos uma celebração e realizamos um coquetel, em seguida, entregamos as cestas básicas”, disse a professora e diretora do GPM, Madalena Laurentino.  A educadora faz um agradecimento especial aos alunos , bem como aos seus, que anualmente abraçam a idéia e contribuem com a campanha que termina por deixar  inúmeras famílias felizes, pois elas recebem cestas com uma variedade de produtos. 




Mesmo com essa ajuda que é considerada de suma importância para dezenas de famílias a professora cita, “não pense as pessoas que a Páscoa é uma mesa bem farta, claro devemos ter alimento nas nossas mesas, mas é bom lembrar-nos do sofrimento de Jesus Cristo, e esse, é um momento de muita reflexão”, disse ela.
Da redação
IMAGEM: piauinoticias.com
Na próxima segunda-feira, 09, começam as inscrições para uma vaga de bolsista de Iniciação Científica e Tecnológica para o Núcleo de Desenvolvimento, Implantação e Suporte do Módulo Biblioteca Digital – BD. As inscrições serão realizadas até o dia 13 de abril, na secretaria da Pró-Reitoria de Extensão, nos horários de 8:30h às 11:30h e das 14:30h às 17:30h.



Para concorrer, o interessado deverá estar regularmente matriculado (cursando) no terceiro ou quinto período do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. O candidato selecionado receberá uma bolsa no valor de 600 reais, para uma carga horária semanal de 20 horas. O resultado será divulgado até o dia 20 de abril, no local de inscrição e no site do IFPI.


BIBLIOTECA DIGITAL - O portal da Biblioteca Digital da EPCT visa disponibilizar um acervo bibliográfico digital de maneira a contribuir para a disseminação do material científico e tecnológico produzido na rede de Instituições de EPCT  como artigos, monografias, dissertações, teses e periódicos. A Biblioteca Digital é totalmente desenvolvida com tecnologias livres e de forma colaborativa pelo Instituto Federal Fluminense e pelo Instituto Federal do Piauí.


Confira o edital



IFPI