Banner
Banner
Governo prepara programação durante transferência do executivo para Oeiras PDF Imprimir E-mail
Dom, 22 de Janeiro de 2017 12:48

A cidade de Oeiras, primeira capital do Piauí, será a sede do Executivo Estadual nos dias 23 e 24 de janeiro. A transferência da sede do Governo faz parte das comemorações alusivas ao 194º aniversário de adesão do Piauí à Independência do Brasil, comemorado em 24 de janeiro. A solenidade de instalação do Governo do Estado, do Legislativo e Judiciário será realizada às 9 horas da segunda-feira (23), na sede da Prefeitura Municipal de Oeiras. Em seguida, o governador Wellington Dias e comitiva visitarão as obras de Construção do Campus “Professor Possidônio Queiroz” da Universidade Estadual do Piauí (Uespi).

 

Merlong Solano, secretário estadual de Governo, ressalta que o Executivo está organizando uma vasta programação cultural, além de visitas a obras e inaugurações. “Secretarias estaduais como a de Saúde (Sesapi), Desenvolvimento Rural (SDR), Cultural (Secult), Instituto de Terras (Interpi), Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH) e Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapepi) estarão presentes, desenvolvendo atividades que incrementam a infraestrutura e o desenvolvimento para a região do Vale do Canindé”, informou Solano.

 

A programação oficial contará com entrega, na segunda-feira (23), da nova Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto e Implantação dos Serviços de Consultório Oftalmológico do Hospital Regional Deolindo Couto, entrega de 95 Unidades Habitacionais e autorização para implantação de pavimentação poliédrica do Conjunto Residencial “Wellington de Abreu Gonzaga”, além de entrega de títulos definitivos de doação de terra para agricultores familiares.

 

“Além da vasta programação cultural, será feita a entrega de kits de irrigação, autorização para aquisição de veículos e equipamentos de informática para escritórios do Emater no Território Vale do Canindé, lançamento de editais de programas de auxílio e assinatura de termo de outorga de aplicação de recursos dos projetos aprovados por meio do Programa de Fomento da Popularização da Ciência, desenvolvido pela Fapepi”, destacou o secretário Merlong.

 

Ainda na segunda-feira, Wellington Dias assina Termos de Colaboração para repasse de recursos do Projeto Viva o Semiárido e para capacitação de Representantes de Associações com Projetos Aprovados, entrega 07 veículos para Unidades Regionais de Gestão do Projeto Viva o Semiárido e distribui Sementes e Mudas para Agricultura Familiar. Na terça-feira (25), haverá celebrações religiosas, aposição de corbelha de flores no busto do Visconde da Parnaíba e a solenidade de Outorga da Ordem Estadual do Mérito Renascença do Piauí.

 

Programação cultural

Além da entrega de obras à população, a primeira capital piauiense vai respirar cultura no dia 23 de janeiro. A programação cultural inclui a inauguração da restauração do relógio, instalação de lustres da Igreja de Nossa Senhora da Vitória, instalação do Instituto Histórico de Oeiras na Casa das 12 Janelas, visita ao Sobrado Major Selemérico, obliteração de Selo Comemorativo ao Tricentenário da Municipalização de Oeiras e lançamento da Programação Cultural do Tricentenário da Municipalização de Oeiras.

 

 

piaui

 
Celso de Mello surge como favorito para assumir a Lava Jato no STF PDF Imprimir E-mail
Sáb, 21 de Janeiro de 2017 13:50

Quando pressionada pela decisão do ministro Marco Aurélio que afastou Renan Calheiros da presidência do Senado e intensificou uma crise institucional, a presidenta do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, recorreu ao decano da Corte, Celso de Mello, para que revertesse essa liminar no plenário. E conseguiu. A estratégia de buscar o amparo no mais experiente magistrado da principal estância judiciária brasileira poderá se repetir nos próximos dias. Mello, de 71 anos, sendo 28 deles no STF, desponta, até agora, como o favorito a ser escolhido pela presidenta do Supremo para assumir todos os processos relacionados à Operação Lava Jato que tramitam na casa e estavam sob a responsabilidade de Teori Zavascki, morto em um acidente aéreo na quinta-feira passada.Sem título


Pela legislação, os casos que estavam com o Teori poderiam esperar até que o presidente Michel Temer escolha um novo nome para a corte - e seja aprovado pelo Senado - ou poderiam ser redistribuídos por Cármen Lúcia por se tratar de uma situação excepcional. A segunda hipótese é, de longe, a esperada para acontecer quando crescem as vozes que pedem que o Planalto não tenha o poder de apontar um ministro para ter papel estratégico em uma matéria que o Governo está profundamente implicado.

 

Se Celso de Mello for o escolhido, mais de uma centena de ações judiciais, atreladas a outras centenas de delações premiadas, deverão cair nos colos do decano. Se essa for a decisão de Cármen Lúcia, a presidenta terá uma decisão delicada porque também terá de se deparar com os egos de seus colegas de tribunal.

 

A única vez que o Supremo foi instado a ter uma definição parecida ocorreu em 2009, quando o ministro Carlos Alberto Menezes Direito morreu vítima de um câncer. Na ocasião, o então presidente da Corte, Gilmar Mendes, decidiu que todos os processos urgentes de Menezes Direito deveriam ser redistribuídos até que o sucessor dele assumisse o cargo de fato. A redistribuição ocorreu por meio de sorteio.

 

Agora, o sorteio possivelmente será descartado. Quatro pessoas com trânsito entre os ministros do STF relataram ao EL PAÍS que a tendência da presidenta é escolher Mello para que não paire suspeitas sobre os outros possíveis relatores, que têm perfis muito distintos do de Zavascki. As razões pelo nome de Mello seriam as seguintes: é o mais experiente; é tão ou mais blindado do que Zavascki (“sou um recluso em mim próprio”, disse em dezembro passado); é membro da Segunda Turma do STF, que é onde originalmente tramitam os casos da Lava Jato; e costuma tomar decisões técnicas que não se preocupam com a opinião pública.

 

Uma outra hipótese, menos provável, é que o revisor dos casos da Lava Jato, Luís Roberto Barroso (que atua na Primeira Turma) assuma a relatoria dos casos da Lava Jato. Um senão no caso dele é que, como deixou o seu escritório de advogados há pouco tempo (ele se tornou ministro em 2013), poderia se ver impedido de julgar um ou outro réu. Esses casos específicos, teriam de ser redirecionados a outros colegas.

 

A definição de Cármen Lúcia deverá respeitar um período de luto em decorrência da morte de Zavascki. A favor dela está o tempo: as atividades dos ministros só serão retomadas no dia 1º de fevereiro. Ainda assim, já há uma pressão para que sua decisão sobre a relatoria ocorra o quanto antes, até para não passar a impressão de que a maior operação contra a corrupção do país possa estar sofrendo qualquer tipo de interferência.

 

O presidente Michel Temer (PMDB), que indicará o sucessor de Zavascki, disse que só fará sua escolha após essa decisão de Cármen. Um dos principais juristas do país, o juiz aposentado e professor Wálter Maierovitch diz que o quanto antes o STF se decidir, melhor será para ele próprio. “Se a ministra Cármen Lúcia demorar, criará uma pressão política desnecessária ára o Supremo”, afirmou.

 

Em nota, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Claudio Lamachia, afirmou que a expectativa da sociedade é que a redistribuição dos casos da Lava Jato ocorra de maneira imediata por causa da “grave conjuntura política que o país atravessa”.,

 

 

msn

Última atualização em Sáb, 21 de Janeiro de 2017 13:54
 
Taxistas de FLO discutem fechar uma parceria com a Sutran PDF Imprimir E-mail
Sáb, 21 de Janeiro de 2017 13:36

As metas das ações deste ano da classe dos taxistas de Floriano foram traçadas numa reunião que houve na terça-feira, 17, na casa do ex-vereador Carlos Antonio, bairro Catumbi.

supe

Todos os taxistas legalizados junto do Sindicato foram convidados para o encontro e grande maioria compareceu. “Reafirmamos o apoio à classe no Legislativo Municipal na pessoa do meu filho, vereador Dessim Almeida e firmamos a importante parceria com a Superintendência de Trânsito de Floriano na pessoa do superintendente Magno Weverson da Silva Bezerra”, externou o ex-vereador Carlos Antonio, presidente do Sindicato, que começa a trabalhar mais pela sua classe.

 


Magno Bezerra esteve presente e destacou como deve ser o seu trabalho frente a Superintendência e a da importância de parcerias. O vereador Dessim estava presente.

 


“Agradecemos a presença do Superintendente e o apoio manifestado à esses profissionais que há tantos anos estamos ladeados como presidente do Sindicato dos Taxistas de Floriano”, concluiu o ex-vereador Carlos Antonio.

 

 

 

Da redação

Última atualização em Sáb, 21 de Janeiro de 2017 13:46
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 3881
Banner
Banner

DEPARTAMENTO COMERCIAL

(89)9930-9050

                                                                                                                whatsapp-6in3 copy(89)9401-8521

REDAÇÃO

 

(89)3521-1241

 

 

 

REPORTAGEM

(89)9922-6983

(89)9909-2133

(89)9434-4620


EMAIL

piauinoticias@hotmail.com

:: PIAUÍ NOTÍCIAS ::
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
É permitido a reprodução com autorização ou citação de fonte
linksoft