Banner
Banner
Banner
Banner
Caso grave envolvendo PMs em Floriano. Menor teria sido tirado de casa e sofrido agressões. PDF Imprimir E-mail
Ter, 20 de Fevereiro de 2018 17:17

Policiais investigativos da Delegacia de Polícia Civil, de Floriano, investigam um possível caso de um menor que teria sido pego e colocado no porta malas de um carro, em seguida, teria sido levado para um local na região do bairro Nossa Senhora da Guia onde sofrera agressões.

ecodiesel
A informação chegou a conhecimento da Polícia Civil por meio de membros do Conselho Tutelar, que foram acionados, e por familiares do menor.


Trabalha no caso a delegada Nayana Paz, titular da Delegacia do 2º Distrito Policial, que numa entrevista disse, “obtivemos a informação de que esse menor estaria amarrado por traz da Biodiesel, bairro Nossa Senhora da Guia. Uma equipe da Polícia Civil se deslocou até o local e encontrou o mesmo dentro do veículo, onde estavam dois policiais militares com outro adulto dentro do carro juntamente com dois menores. Um dos menores, esse de 12 anos, estava bastante lesionado no momento da abordagem, pois tinha marcas por todo o corpo: pelas pernas, costas e pescoço”.


Ainda de acordo com a delegada Nayana o menor afirmou em depoimento na Delegacia que sofreu torturas dentro de um matagal e, ainda dentro das instalações da antiga Biodiesel.

 

A delegada ouviu um dos policiais militares que está sendo acusado das agressões contra o menor e, esse alegou na Central de Flagrantes da Polícia Civil que esse menor agredido é suspeito do furto de uma arma de fogo e, que essa seria de um dos policiais, trata-se de uma pistola.


Sobre o crime que o menor está sedo acusado, disse a delegada Nayana, “na apuração dos fatos o que se obteve de informações, é que o autor do furto da arma de fogo foi o próprio enteado do irmão do Policial Militar, e não esse menor que sofreu as agressões”.


O crime do furto da arma, ainda segundo autoridade policial teria ocorrido em Floriano, mas o PM não teria registrado o crime de furto. “Não há um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia de Floriano a respeito do furto dessa arma. No entanto, o PM relatou no seu depoimento que registrou o furto dessa arma junto a Corregedoria da Polícia Militar, em Teresina”.


Apenas um policial miliar foi ouvido afirma a delegada. No momento da abordagem os policiais civis agiram com cautela, colocou a delegada que continuou, “no momento da abordagem eram apenas 4 policiais civis e do outro lado havia três adultos, duas crianças e uma bastante lesionada. Então, não era possível e viável naquele momento, inclusive para segurança de todos, que fossem conduzidos os dois policiais miliares em razão do nosso baixo efetivo. Então, deu-se prioridade a trazer o menor para a Delegacia da Polícia Civil e foi determinado o comparecimento dos dois policiais militares na Delegacia. De pronto um dos policiais militares compareceu, no entanto, o outro não compareceu e nem justificou a sua ausência, foi embora para a cidade de Guadalupe, onde eles trabalham e também não se apresentou ao Delegado de Polícia de Guadalupe”.


O civil que está envolvido é irmão de um dos policiais militares que também teria participado das agressões contra o menor, mas além as agressões contra o menor, existem outras ilegalidades que foram praticadas, coloca a titular do 2º Distrito.


O menor, ainda de acordo com a delegada, foi arrebatado de casa sem um mandado de busca e apreensão, sem um mandado de internação e sem qualquer ordem judicial que baseasse o que foi feito e não houve flagrante delito, tendo em vista, cita ela, que o furto da arma aconteceu no final de dezembro, concluiu.


O menor teria ficado em poder dos policiais por mais de 4 horas.

 

Os policiais que não tiveram os nomes revelados não estavam de plantão, por isso estavam com roupas de civis e usavam um carro descaracterizado, não se identificaram como PMs e ainda, disse a delegada Nayana, estavam da cidade que são lotados como PMs, pois são da Cia de Guadalupe e, o carro é um produto com placa de roubo e furto, pois foi acautelado para uso do Quartel na cidade.

 

 

Da redação

Última atualização em Ter, 20 de Fevereiro de 2018 17:32
 
Corpo de homem encontrado próximo a BR 316 pode ser de assaltante e sequestrador PDF Imprimir E-mail
Ter, 20 de Fevereiro de 2018 16:04

zeinoO corpo encontrado na semana passada, em avançado estado de decomposição, próximo à BR-316, na altura do Rodoanel de Teresina, pode ser de um acusado de integrar organização criminosa interestadual que atuava em sequestro e assaltos a bancos. A identificação do cadáver será realizada através das digitais. O resultado deve sair em 10 dias.

 

Na roupa da vítima, a polícia encontrou documentos em nome de José Zeino Coelho da Silva que responde criminalmente a processos no Piauí e Maranhão.

 

"Temos que ter cautela. Estamos esperando o IML. Ele ainda não foi identificado. No bolso havia um documento, mas temos que verificar se realmente condiz com a qualificação do José Zeino que é um assaltante de banco, 'roubador' de carga e sequestrador", disse o coordenador da especializada.

 

Entre as acusações contra José Zeino está o planejamento do sequestro de um empresário em Teresina em 2006. O resultado do exame de necropapiloscopia (identificação humana através das digitais) deve sair na próxima semana.

 

"Com base no resultado vamos confrontar o documento que foi encontrado. Duas pessoas se identificaram como filhos de José Zeino, procuraram a polícia, mas não tinham nenhum documento que comprovasse a filiação", reitera.

 

Paralelamente, a Polícia Civil do Piauí acompanha as investigações sobre a morte do suspeito identificado como 'GG do Mangue', encontrado morto em Fortaleza-CE, no mesmo dia em que o cadáver foi localizado em Teresina.

 

"Eles tinham o modus operandi semelhante e eram acusados dos mesmos crimes. Estamos aguardando a identificação dele para que façamos um intercâmbio com a Polícia Civil do Ceará porque coincidentemente na sexta (16) foi encontrado o corpo do GG na região metropolitana de Fortaleza. A Divisão de Homicídios do Ceará está investigando e a gente também", finalizou Baretta.

cv

Última atualização em Ter, 20 de Fevereiro de 2018 16:55
 
Assaltantes que explodiram carro-forte em Altos roubaram R$ 1,2 milhão PDF Imprimir E-mail
Ter, 20 de Fevereiro de 2018 13:13

De acordo com o chefe de Policiamento Metropolitano de Teresina da Polícia Rodoviária Federal (PRF), inspetor Tony Carlos Cavalcante, os assaltantes que explodiram dois carros-fortes, na tarde de segunda-feira (19/02) no Piauí, roubaram cerca de R$ 1,2 milhão.

carroforte
Em menos de 4 horas, ocorreram duas explosões de carros-fortes, uma na BR-316, na entrada do município de Água Branca, no povoado Estaca Zero, e outro na BR-343, no trecho que liga Campo Maior a Altos.

 


As duas explosões ocorreram de forma simultânea.

 


O inspetor Tony Carlos afirmou que os assaltantes roubaram pelo menos R$ 1,2 milhão do carro-forte que estava de  Piripiri a Teresina, de empresa de segurança privada Prosegur.

 


Os bandidos usaram armas do Exército e dispararam rajadas de metralhadoras no carro-forte.

 


Dos quatro vigilantes que estavam no carro, dois deles foram feridos. Um foi atingido no tórax e outro na mão.

 


Da explosão do carro-forte da empresa de segurança CET-SEG, nas proximidade da Comunidade Estaca Zero em Lagoinha do Piauí num trecho da rodovia BR-316, dois seguranças também ficaram feridos, mas passam bem.

 

 

 

lagoinhanoticia

Última atualização em Ter, 20 de Fevereiro de 2018 13:18
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 3384
Banner
Banner
Banner

DEPARTAMENTO COMERCIAL

(89)9930-9050

                                                                                                                whatsapp-6in3 copy(89)9401-8521

REDAÇÃO

 

(89)3521-1241

 

 

 

REPORTAGEM

(89)9922-6983

(89)9909-2133

(89)9434-4620


EMAIL

piauinoticias@hotmail.com

:: PIAUÍ NOTÍCIAS ::
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
É permitido a reprodução com autorização ou citação de fonte
linksoft