Banner
Banner
Banner
Banner
Estelionatário que enganou picoense com o ‘golpe do depósito’ faz vítimas em Rondônia PDF Imprimir E-mail
Dom, 10 de Dezembro de 2017 13:30

Após a divulgação do caso de um homem que perdeu uma motocicleta Honda XRE, em um golpe aplicado por um estelionatário que efetuou o pagamento em depósito com cheque sem fundos, um jovem entrou em contato com a reportagem, afirmando ter sido vítima do mesmo estelionatário, porém, perdeu um veículo Golf .

 

Segundo a vítima, ela postou um anúncio no grupo de vendas OLX e o suposto comprador entrou em contato afirmando ter interesse e seguidamente foi até o proprietário do veículo e fechou a compra no valor de R$19 mil a vista.

 

Após ter ido até uma agência bancária e efetuado um depósito no referido valor, o farsante retornou até a vítima e apresentou o comprovante, mas neste caso, a vítima aguardou algumas horas e retirou um extrato da conta onde constava o pagamento.

 

Após a conferência ambos se dirigiram até o cartório e realizaram a transferência do veículo, que foi entregue ao comprador.

 

A venda foi realizada na quinta-feira, 07, porém, na manhã deste sábado, a vítima se dirigiu novamente até o banco e comprovou que o valor do depósito havia sido estornado devido ter sido realizado com um cheque sem fundos.

 

 

Diante dos fatos, o jovem registrou um boletim de ocorrências sobre o caso que segue sob investigação.

 

Dono de moto também cai em golpe
O caso ocorreu na quinta-feira (08), após o proprietário receber mensagens de um suposto comprador, que efetuou o pagamento através de deposito bancário, que não foi compensado.

 

Segundo Ronaldo Barreira, que havia anunciado uma motocicleta Honda XRE, 300 cilindradas, em uma rede social pelo valor de R$ 9.500,00, o comprador se identificou como Gabriel Felix de Lima e após trocarem mensagens e fecharem o negócio via WhatsApp, foram juntos ao banco, onde o golpista lhe entregou um comprovante de depósito no valor combinado.

 

Com o comprovante em mãos, Ronaldo preencheu o recibo e entregou o veículo ao suposto comprador que afirmou que levaria a mesma para a cidade de Colorado.

 

Durante a noite, Ronaldo resolveu checar o referido depósito e constatou que o infrator havia feito o mesmo com um cheque e o valor estava bloqueado.

 

Após perceber que havia sido vítima de um golpe, a Ronaldo tentou localizar o comprador no endereço informado pelo mesmo, mas este também era falso.

 

Ainda segundo Ronaldo, o recibo foi preenchido em nome de Gabriela Matias de Lima, que segundo o estelionatário, era o nome de sua esposa, porém, em consulta pelo CPF informado, foi constato que até o nome era falso.

 

Após inúmeras tentativas, a vítima conseguiu entrar em contato com o golpista, que prometeu devolver a motocicleta mas não compareceu no local combinado.

 

Antes de registrar um boletim de ocorrências, Ronaldo descobriu por conta própria que o agente já aplicou o mesmo golpe na cidade de Picos, no Piauí, onde logrou êxito em um carro, que até hoje não foi recuperado.

 

O prazo dado pelo comprador para a compensação do cheque depositado é até a próxima segunda-feira, porém, a Ronaldo tem certeza que foi vítima de um golpe.

 

 

Rondonia Extra

Última atualização em Dom, 10 de Dezembro de 2017 13:32
 
Adolescente suspeito de estupro coletivo em Picos é liberado PDF Imprimir E-mail
Dom, 10 de Dezembro de 2017 13:22

Um garoto de apenas 8 anos de idade sofreu um estupro coletivo na cidade de Picos, no dia 01 de dezembro.

 

Dois jovens menores de idade são os acusados de estuprarem o garoto a caminho da escola. Um dos suspeitos conseguiu fugir e o outro foi liberado por falta de um complexo socioeducativo para receber adolescente na cidade.

 

De acordo com o capitão Elias, da Polícia Militar de Picos, o jovem que foi liberado apesar de ser um adolescente é de “alta periculosidade”. 

 

“Dois menores estavam com um de 8 anos mantendo relação sexual na marra. Pegamos um infelizmente, a gente tem que dizer assim. Porque o vagabundo, que é conhecido como Cassim, o cara é um vagabundo de alta periculosidade. É um adolescente, mas é perigoso”, disse.

 

 

“Ele foi levado até a Central de Flagrantes, o Conselho Tutelar acompanhou. Por falta de um local adequado para eles aqui em Picos, infelizmente um fugiu e o outro foi entregue ao Conselho Tutelar e está sob responsabilidade dos pais”, continuou o capitão.

 

 

A Polícia Civil ficou responsável pelo caso, mas a reportagem não conseguiu informações sobre o andamento das investigações.

 

 

 

riachaonet

 
Professor no PI é suspeito de pagar alunas para irem as aulas sem calcinhas PDF Imprimir E-mail
Sáb, 09 de Dezembro de 2017 12:50

Em Demerval Lobão, cidade localizada na região metropolitana de Teresina - Capital do Piauí, um professor está sendo investigado pela Polícia Civil por suspeita de estar aliciando estudantes menores de idade.

 

De acordo com a denúncia feita pela mãe de uma das estudantes, o educador teria pago para as alunas irem às aulas de saia e sem calcinha.

 

De acordo com o prefeito de Demerval Lobão, Júnior Carvalho, a denúncia foi feita à direção da Escola Municipal Francisco Luís de Melo, na quarta-feira (6), pela mãe de uma estudante de 12 anos de idade. No relato, a mãe conta que a criança foi obrigada a ir para a aula de saia, sem usar calcinha.

 

O titular da Delegacia de Demerval Lobão, o delegado José Tomáz de Aquino Neto, informou que uma equipe de investigação foi designada para fazer um levantamento sobre o caso. Segundo ele, até o momento, nem a família da suposta vítima e nem a direção da escola, registraram um Boletim de Ocorrência sobre o fato.

 

“Nós ficamos sabendo pela própria imprensa e, a partir disso, resolvemos apurar o caso, fazendo um levantamento das informações, para saber se houve aliciamento ou o abuso sexual propriamente dito, também queremos saber quantas vítimas foram e se isso de fato ocorreu”, afirma o delegado.

 

 

Por causa da denúncia, a Secretaria Municipal de Educação decidiu afastar o professor das suas atividades profissionais pelo prazo de 60 dias.

 

 

O prefeito Júnior Carvalho informou que o professor alega que a denúncia é uma retaliação das supostas vítimas porque ele teria deixado as alunas fazendo atividades de classe no horário do recreio.

 

 

O Dia

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 3275
Banner
Banner

DEPARTAMENTO COMERCIAL

(89)9930-9050

                                                                                                                whatsapp-6in3 copy(89)9401-8521

REDAÇÃO

 

(89)3521-1241

 

 

 

REPORTAGEM

(89)9922-6983

(89)9909-2133

(89)9434-4620


EMAIL

piauinoticias@hotmail.com

:: PIAUÍ NOTÍCIAS ::
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
É permitido a reprodução com autorização ou citação de fonte
linksoft