Falou o senador paranaense Álvaro Dias a imprensa do Piauí, “nós queremos refundar a República. E isso tem um grande significado, isso significa mudar um sistema, um sistema que fracassou”. Ele, que é pré-candidato à Presidência da República pelo Podemos está no Piauí para cumprir agenda na capital e também no estado vizinho do Maranhão.

alvaro

A fala de Álvaro aos jornalistas em sua primeira entrevista ao chegar ao Piauí busca mostrar que não foi o povo brasileiro que fracassou, mas que foram os governantes que fracassaram. “Sustentados por um sistema corrupto e incompetente. A substituição deste sistema é a missão de todos nós”, alega.

Sobre o cenário local e como o Podemos estará inserido nele, Dias foi cauteloso. Afirmou que tem a certeza de que o senador Elmano Ferrer — recém-filiado a seu partido — seria um grande governador, mas disse que o Podemos vai respeitar a decisão local. “Se ele se dispuser a disputar, certamente tem o aval e terá o apoio do Podemos, que é o nosso movimento, é o nosso partido. E certamente terá um amplo apoio popular”, pontuou.

Mas em seguida, falou sobre o empresário e colega de Senado João Vicente Claudino (PTB). Deixou no ar que o ex-senador é o “plano A” para a disputa pelo governo do Piauí. “Vamos conversar com João Vicente, ele é uma grande liderança do estado do Piauí, preparado para ser governador do estado e até mais do que isso se houver possibilidade. Temos que aproveitar as lideranças corretas. As pessoas de bem e honestas, que carregam essa bandeira da ética. O Brasil cansou de corrupção”, ressaltou.

Álvaro Dias apontou JVC como fundamental num futuro que precisa de gente que entenda de geração de empregos. “Nós temos que mudar esse ambiente oferecendo um ambiente de mais segurança para a população. E o emprego é a principal prioridade. Não há prioridade maior que o emprego”, afirmou.

 

Política Dinâmica

sdsdsdsds