No dia 13, a exatos 11 dias o Rio Parnaíba estava sendo monitorado, pois muitos ribeirinhos e as autoridades estavam temendo uma enchente. Os moradores à margem do Rio na região de Floriano estavam sobre aviso e o pessoal da Defesa Civil sempre fazendo a medição do nível das águas.

riopa
Na manhã de hoje a reportagem do piauinoticias, por meio do repórter Carlos Iran, esteve no Cais e fez imagens do nível do rio.

 

13 de abril de 2018

Defesa Civil em FLO vem monitorando o nível das águas do Rio Parnaíba

 

 

Da redação

O novo empreendedor do Restaurante Flutuante, um dos locais mais visitados pelos turistas que se deslocam dos mais variados centros para Floriano-PI, começa a reformar o local.

flutuantes
O Dr Joelson Cunha, do laboratório Cace, esteve na manhã de hoje, 25, no restaurante com técnicos já discutindo como será feito o trabalho, como ficará a obra e, em quanto tempo o Flutuante estará pronto e sendo entregue à sociedade para momentos de lazer.

flutuante
O piauinoticias acompanhou na manhã de hoje alguns momentos do início da reforma e pode constatar que a estrutura física está muito comprometida.

flutuan
O novo proprietário foi procurado para uma entrevista, mas, o mesmo não quis se manifestar sobre as mudanças que deverão ser feitas, no entanto, garantiu que logo estará cedendo uma entrevista a este portal.


O portal, com consentimento do Dr. Joelson, fez algumas imagens do Restaurante Flutuante que fica no leito do Rio Parnaíba, Cais de Floriano. A obra de restauração deve durar cerca de três meses.

 

Da redação

mrinaA Justiça Federal do Piauí decidiu na manhã desta terça-feira (24), que a segunda parcela do empréstimo firmado entre a Caixa Econômica Federal e o Governo do Estado está suspensa. De acordo com a decisão, o Governo praticou desvio de finalidade ao transferir os recursos para a Conta Única estadual referentes a primeira parcela do financiamento, no montante de R$ 307 milhões.

A decisão da juíza da 5ª Vara Federal, Marina Cavalcanti, determina que a aprovação pela Caixa das contas apresentadas pelo Estado não é suficiente para a liberação da segunda parcela, sendo necessário que o Tribunal de Contas do Estado verifique através de inspeções “in loco”, se todos os recursos transferidos para a Conta Única foram de fato destinados para as obras previstas no contrato.

Ainda segundo a decisão da juíza, caso o Estado não consiga comprovar que utilizou os R$ 307 milhões em obras de infraestrutura e saneamento, deverá devolver o valor transferido indevidamente (R$ 270,6 milhões) com juros e correções, sob pena de bloqueio de receitas provenientes do Fundo de Participação Estadual (FPE) e do ICMS.

Esta decisão é uma resposta da Justiça à Ação Popular de autoria do jurista Valter Alencar, que pede a suspensão de repasses financeiros pela Caixa Econômica ao Governo do Estado do Piauí e que seja anulado o ato de transferência irregular da conta do empréstimo para a Conta Única do Estado, visto que o Governo não conseguiu explicar como gastou a primeira parcela do empréstimo.
Na decisão, a juíza afirma que não é aceitável a justificativa do Estado do Piauí de que a Ação estaria sendo usada para fins eleitoreiros. Ela enfatiza que mesmo com a informação da pré-candidatura de Valter Alencar ao Governo, não há nada na lei que o impeça de propor a Ação como cidadão.

Ela conclui, ainda, que o atual governador do Piauí mesmo já tendo sido repreendido pelo Tribunal de Contas Estadual e pelo Tribunal de Contas da União, em outras ocasiões, pela conduta irregular de desvio de finalidade na aplicação de recursos públicos, insiste em desafiar de forma obstinada o sistema e suas garantias e descumprir regras contratuais, praticando conduta indevida. Do caso atual, a juíza destaca que foram cancelados empenhos para pagamento de serviços com o dinheiro do empréstimo, como por exemplo, serviços de consultorias com parcelas milionárias.

 

Falapiaui

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso por corrupção desde 7 de abril, autorizou o Partido dos Trabalhadores (PT) a reavaliar se mantém sua candidatura para a eleição presidencial de outubro.

"Queria que ficassem totalmente à vontade para tomar qualquer decisão porque 2018 é muito importante para o PT, para a esquerda, para a democracia. E para mim, eu quero a minha liberdade", escreveu Lula em uma carta que a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, leu na segunda-feira à noite durante uma reunião do diretório nacional da formação política.

O encontro aconteceu a portas fechadas, mas o líder do partido Alexandre Padilha postou um vídeo no Facebook onde se ouve Gleise ler parte da carta.

"Tem insinuações de que, se eu não for candidato, não tiver holofote, se eu não falar contra a condenação, será mais fácil a votação a meu favor. Querida Gleisi, a Suprema Corte não tem que me absolver porque eu sou candidato, porque vou ficar bonzinho. Ela tem que votar porque sou inocente e também para recuperar o seu papel constitucional", leu a presidente do PT a seus correligionários.

Lula, de 72 anos, também disse estar feliz com os resultados da última pesquisa Datafolha, que continua a apontá-lo como líder para a eleição.

O ex-presidente (2003-2010) teria 31% das intenções de voto, seguido pelo deputado Jair Bolsonaro com 15%, ainda que ligeiramente abaixo da pesquisa anterior, quando aparecia com 37% do apoio do eleitorado.

Membros do PT apontado como possíveis substitutos de Lula, como o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad ou o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, não superam 2% das intenções de voto nesta pesquisa.

Apesar da mensagem de Lula, o partido assegurou que vai manter a sua posição.

Pouco depois da postagem do vídeo de Padilha, Gleisi Hoffmann ratificou em sua conta no Facebook que o PT segue firme com a candidatura de Lula.

"O povo quer Lula livre, Lula presidente! Não tem plano B: porque Lula é inocente", escreveu Gleise, assegurando que sua candidatura será aprovada em convenção nacional do partido e registrada no Tribunal Eleitoral em 15 de agosto.

Segundo a legislação brasileira, Lula, pré-candidato do PT às eleições presidenciais de outubro, seria inelegível por ter a condenação confirmada em segunda instância. No entanto, a palavra final tem que ser proferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Lula está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba, condenado em primeira e segunda instâncias. Segundo o veredicto, o ex-presidente recebeu da empreiteira OAS um apartamento tríplex no litoral do Guarujá, em troca de favorecimentos na Petrobras.

Até agora, o ex-presidente só recebeu a visita de seus advogados e alguns parlamentares, negando a entrada de líderes do PT, como a ex-presidente Dilma Rousseff e o ganhador do Prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel.

A defesa do ex-presidente apresentou na segunda-feira à noite recursos especiais e extraordinários aos tribunais superiores do país, apelando para a condenação de Lula em segunda instância e pedindo que ele seja autorizado, se for sua vontade, a concorrer às eleições presidenciais em outubro.

Lula responde a outros seis processos na Justiça. Nega todas as acusações e afirma que se trata de uma ação política para impedi-lo de participar das eleições presidenciais.

 

msn

Luan Gás
Tem contabilidade
Casa da Vóvo
Planeta Baterias
Planeta Baterias - Ache Floriano
Tatiana Gás
Primeiro de Maio  - Ache Floriano
Store Shoes
Dr Kelmar - Ache Floriano
sdsdsdsds