Nesta manhã de segunda-feira (11), o diretor de Transportes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), Francisco Nogueira, confirmou um débito de mais de R$ 6 milhões referentes aos repasses da Prefeitura de Teresina para o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (Setut), entidade que é responsável pelo sistema de transporte coletivo na capital.

Em entrevista à TV Cidade Verde, Francisco Nogueira relatou que apenas o processo da licitação do ano de 2018 ainda não foi pago.

“A prefeitura reconhece o débito do ano de 2018. O processo da licitação até 2018, envolvendo 2015, 2016 e 2017, foi devidamente pago. O período de 2018 que se encerrou em dezembro está sendo compatibilizado”, disse.

O diretor de Transportes da Strans ainda explicou que a Prefeitura aguarda a confirmação do valor exato pelo Setut para que o pagamento possa ser efetuado. “Nós entendemos e confirmamos o valor de R$ 6,372 milhões, o débito da prefeitura para com os empresários. Portanto, a gente está aguardando que os empresários coloquem a confirmação desse valor para que a gente possa fazer o fechamento das contas”, afirmou.

 Greve dos ônibus

No último sábado (09), a desembargadora Liana Chaib, do Tribunal Regional do Trabalho, expediu uma decisão que acabou com a greve dos motoristas e cobradores do transporte coletivo de Teresina.

Na decisão, a desembargadora ordenou a volta imediata dos profissionais aos postos de trabalho, sob pena de multa diária de R$ 10 mil por dia caso a decisão não fosse cumprida.

Com relação à fiscalização desse cumprimento de 100% da frota de ônibus estar circulando na capital, Francisco Nogueira explicou que a fiscalização iniciou nesta segunda-feira. “Estamos colocando a fiscalização não só nos terminais, mas também nas estações e terminais de bairro, verificando se a frota está conforme determinação da justiça. A gente espera que esteja tudo normalizado”, finalizou.

 

viagora