Moradores afetados pela chuva da ultima terça-feira (04/12), na cidade de Picos-PI, contabilizam os prejuízos. Móveis e eletrodomésticos de várias familias foram perdidos ou danificados na enchente que devastou vários pontos do município de Picos.

casas

Ao todo, foram contabilizadas pela Defesa Civil 11 casas invadidas pela força das águas, sendo 7 no bairro DNER e quatro no bairro Parque de Exposição. Também no DNER três casas caíram e, por sorte elas estavam desocupadas.

A dona de casa Julia Isabel de Sousa, que mora vizinha ao local dos desabamentos, conta que as casas começaram a cair após quase 12 horas de chuva e com o barulho todos saíram para ver o que tinha acontecido. “ Na hora que a gente ouviu o barulho, saímos para olhar, mas já tinha despencado”, disse.
Na Rua Dom Severino, bairro Parque de Exposição, as famílias perderam tudo e agora pedem ajuda do poder público. A proprietária de uma das casas, Luzanir Maria de Oliveira, conhecida como Lulu, conta que não tem condições para repor tudo o que foi perdido.

picos

“ Quem puder me ajudar eu aceito de qualquer forma que queira ajudar eu aceito”, disse.
Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, tenente Hamylton Lemos, foram registradas pelo menos 12 ocorrências de alagamentos e de pessoas presas em veículos submersos.

“O corpo de bombeiros retirou pessoas que estavam ilhados dentro de carros, algumas pessoas que foram retiradas de suas residências e foram transferidas para casas de parentes, algumas crianças também foram resgatadas, mas não houve vitimas com ferimentos.” relatou o comandante.

O prefeito de Picos, Padre Valmir Lima (PT), convocou uma reunião, na manhã desta quarta-feira (05) com vários membros da administração dentre eles o novo coordenador da Defesa Civil, Breno Pacheco juntamente com o Corpo de Bombeiros. O encontro teve como objetivo discutir medidas paliativas a serem tomadas.
Segundo o gestor, a cidade foi atingida em torno de 20% com alagamento.

“Não se chegou a 80% como foi repassado para a população. No entanto, a enchente atingiu 20% da cidade que já é considerado muito. Não foi preciso retirar muitas pessoas de suas casas. Entretanto, houve perda de utensílios, alimentos entre outros. Fizemos a vistoria de alguns bairros. A Defesa Civil fez vistoria em bairros e hoje vai continuar o trabalho” afirmou. 

O coordenador da Defesa Civil acrescentou quais bairros foram mais atingidos, “No momento a gente tem problema de alagamento deslizamento de terra e erosão. No Parque de Exposição a gente tem alagamento, no DNER temos um alagamento muito abrangente, temos deslizamento de terra no Louzinho Monteiro, no Morada Nova, Passagem das Pedras Aerolândia e Bairro Paroquial.”Finalizou.

saibamais

sdsdsdsds