Na tarde desta terça-feira (19) o prefeito de Floriano, Joel Rodrigues, assinou o decreto nº 012/2019 que prevê a desapropriação dos imóveis atingidos pela obra de revitalização da Avenida Fauzer Bucar, declarando a medida de utilidade pública.

O ato aconteceu no gabinete do prefeito, que forneceu o documento assinado e em mãos, estreitando a parceria com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba – CODEVASF, através do procurador jurídico, Alessandro Reis. 

joeldecreto

Durante coletiva de imprensa, o prefeito Joel Rodrigues frisou que o município de Floriano firmou Termo de Convênio com a CODEVASF, que garante recursos orçados em cerca de 1 milhão de reais, equivalente ao valor indenizatório, para cerca de dez famílias que possuem imóveis afetados com a construção da obra, nesta primeira etapa do projeto, que segue até o mês de maio deste ano.

“Recebemos o levantamento de todas as áreas, na semana passada e, imediatamente, solicitamos as providências necessárias para chegarmos a esse momento da assinatura do decreto, firmando essa importante parceria, que beneficia toda a população”, disse Joel.  

joeldecre

Uma comissão também foi formada para acompanhar o andamento da obra, que tem previsão de entrega para o final deste ano.

O decreto assinado pelo prefeito autoriza a penetração dos imóveis objetos de desapropriação, considerando a importância da obra para a população florianense, que possui 1.200 m de extensão e contempla a construção asfaltamento com pista dupla, ciclovias, passagem para pedestres, iluminação, arborização, além do sistema de drenagem pluvial, contribuindo, dessa forma, para a saúde de todos moradores residentes do entorno, através de um espaço urbanizado, beneficiando toda população.

 

Site pmf

O hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano foi, mas uma vez um dos destaques na sessão dos vereadores. O órgão passa por sérias dificuldades e tem sido alvo de muitas denúncias.

A última denúncia recebida pelo Piauí Noticias foi nessa segunda-feira, 18. Uma denunciante que não quis se identificar disse que dos 10 leitos dirigidos  às crianças somente cinco estão funcionando e mais, que há um atraso no pagamento dos serviços prestados que já passa dos três meses.

camarave

Aguarde informações

 

Da redação

O vereador José Gonzaga (foto), hoje de oposição em São José do Peixe-PI, ao usar a palavra na sessão da última sexta-feira, 16, fez sérias denúncias contra a administração municipal a frente o prefeito Valdemar Santos.

zegonzaga

O parlamentar denuncia problemas nas estruturas físicas de chafarizes.

Os ânimos de dois vereadores ainda se exaltaram e muitas das pessoas que estavam na Câmara fizeram gravações de áudios e imagens.

Há um momento que um vereador pede calma a outro.

Ouça o áudio

Da redação

O deputado Gustavo Neiva (PSB), líder da oposição na Assembleia, analisou a reforma administrativa que o governador Wellington Dias (PT) entregou hoje (18). “A mesma é apenas um desmonte” do discurso de campanha”,afirmou o deputado criticando a decisão do governo, de querer que a Assembleia se encarregue de evitar reajuste aos professores.

 

Ao criticar a extinção de apenas 19 órgãos entre os 69 existentes, assim mesmo com a criação de mais dois, Gustavo Neiva cobrou redução nos gastos com alimentação, que chegam a R$ 1500 reais por dia, bem como com o aluguel de aeronaves, enquanto a Maternidade Evangelina Rosa deixa de atender às parturientes, o mesmo ocorrendo com os hospitais regionais, a exemplo do Tibério Nunes, de Floriano, que está com pagamentos dos servidores atrasados.

 

Para Gustavo Neiva, não é pelo quanto pior melhor que a oposição torce na Assembleia, mas para que haja uma reforma mais profunda, que seja feita de cima para baixo, e não sacrificando os mais fracos, como é o caso dos servidores terceirizados, que já recebem com a atraso e ainda vão perder seus empregos.

 

O deputado Evando Gomes (PTC) ofereceu um aparte, dizendo que não participou da reunião com o governador na Assembleia. Os pontos que ele considerou mais importantes na reforma são a fusão das secretarias do Trabalho e da Assistência Social e as parcerias público – privadas do Metrô, do Porto de Luís Correia e da Transcerrado. Ele disse ser contrário que a Assembleia seja responsável pelo não reajuste dos professores, pois a categoria invadiria a Casa.

 

Também em asparte o deputado Franzé Silva (PT) defendeu a reforma do governo, lembrando que a situação do Piauí não é a mesma do Rio de Janeiro e mais 16 estados. Ele lembrou que foi o governo do partido de Gustavo Neiva que atrasou salários e décimo terceiro de servidores e outros compromissos que foram sanados pelo governo Wellington Dias.

 

O deputado Gustavo Neiva concluiu seu pronunciamento afirmando que não está por dentro dos problemas do Rio de Janeiro, mas sim do Piauí. Para ele, se houve atraso no governo do seu partido o atual foi quem os aprofundou. Disse duvidar que a reforma proposta pelo governo alcance a economia de R$ 400 milhões por mês.

 

Alepi

Subcategorias