jerryantonioAntônio João Teixeira e Jerry Adriano de Carvalho Teixeira, pai e filho, naturais de Padre Marcos, na região centro/sul do Piauí, foram presos em Rondonópolis, no Mato Grosso. Eles foram condenados pela morte de Ronivon José da Silva, crime ocorrido em janeiro de 2006, no povoado Canto Alegre, zona rural do município de Padre Marcos.

Antônio João Teixeira, o “Toinho”, foi acusado de ser o mandante do crime cometido pelo filho Jerry Adriano, que na época tinha apenas 19 anos. A vítima foi assassinada com um tiro na cabeça, e em seguida, enterrada.

O crime segundo a denúncia do Ministério Público, teria sido motivado por vingança. A vítima, criado desde a infância por “Toinho”, queria pleitear herança.

A dupla foi levada a julgamento em junho de 2012, em Padre Marcos e condenados pelo Conselho de Sentença. Jerry Adriano pegou 16 anos e seis meses de reclusão, e Antônio João Teixeira, 14 anos. A Justiça deu aos condenados o direito de recorrerem da sentença em liberdade. Julgados em segunda instância, no Tribunal de Justiça do Piauí, pai e filho foram condenados, mas não foram presos, pois já haviam fugidos de Padre Marcos. A prisão só foi efetuada na última quinta-feira, dia 7, pela Delegacia de Roubos e Furtos de Rondonópolis.

Durante as investigações sobre o paradeiro dos foragidos, a polícia piauiense obteve informação de que os dois estariam residindo em Rondonópolis. A partir de um trabalho em conjunto com a Polícia Civil do Mato Grosso, foi possível chegar até os fugitivos.

O primeiro a ser localizado foi Jerry, que trabalhava numa empresa. Ele passou a ser monitorado e a partir disso, a polícia chegou até seu pai. Jerry foi preso na empresa e o seu pai, em casa.

 

Com informações Cidadesnanet.com

sdsdsdsds