Pela terceira vez, em cerca de noventa dias, uma empresa no centro comercial de Floriano, à Rua Gabriel Zurar, vem sendo invadida, possivelmente pelo mesmo criminoso.

chagas

A vítima é o Açougue Médio Parnaíba do empreendedor Chagas que disse que em nenhum desses crimes deu queixa na polícia por acreditar que a denúncia não vai levar a nenhum resultado positivo.

açougue

“Um colega nosso empresário vinha sendo vítima, por arrombamento. Um criminoso, pela madrugada, estava entrando na empresa e deixando prejuízos até que esse empresário colocou dois seguranças dentro da loja, o criminoso foi flagrado durante uma madrugada dentro do estabelecimento, foi pego, amarrado e entregue as autoridades e, em menos de 15 dias ele estava nas ruas de novo”, contou o empreendedor Chagas que está indignado e citando como exemplo esse caso, em relação a acreditar que a maioria das prisões não dão em nada.

O suspeito, possivelmente um homem identificado por Fred, para chegar até ao Mercadinho do Chagas escalou um poste de energia, caminhou cerca de 80 metros em cima do telhado, passando por outras empresas até descer no açougue. Ele quebrou o forro para acesso ter acesso as dependências do estabelecimento . Do local, o criminoso levou dinheiro e produtos.

“As imagens, de uma empresa ao lado mostram o rapaz descendo do poste num trecho da Rua Assad Kalume com os produtos numa sacola às 02:01h da madrugada de domingo, 13, para a segunda-feira”, narra o Chagas afirmando que é grande a revolta, que fica um trauma em ver a situação, mas que não pode fazer nada e disse mais, que vai continuar sem prestar queixa na Polícia Civil por acreditar que será uma ação em vão.

Perguntado sobre a possibilidade de colocar um sistema de câmeras no local o Chagas respondeu, “para que? Para eu assistir o cara me roubando e eu não puder fazer nada. É melhor eu não assistir esse filme”.

 

Da redação

 

sdsdsdsds