As barracas que estão sendo usadas para a comercialização de bebidas alcoólicas no entorno da Igreja de Santo Antônio, em Barão de Grajaú-MA, não são consideradas sociais, pelo menos, para o padre local e líder religioso José Pedro (foto) que vem presidindo as celebrações campais que estão ocorrendo nas noites do festejo que completa 13 dias nesta quarta.

padrezepedro

De acordo com o padre Zé Pedro, numa entrevista ao piauinoticias, as barracas sociais são aquelas onde as pessoas vendem comidas e bebidas típicas.

“Essa questão de barraqueiros não é muito de acordo da Igreja, claro que as pessoas vem e a gente respeita, mas a Igreja não tem nem um laço. Fechamos os olhos e não falamos nada a respeito porque não fazem parte da Igreja. A parte social são os leilões e barracas com comidas típicas", disse o padre.


Outros líderes religiosos em Barão de Grajau, em anos anteriores, já se manifestaram contrários a comercialização de bebidas alcoólicas nas barracas que são colocadas, no entorno da Igreja, durante a festa religiosa.

 barras

Da redação

IMAGEM: piauinoticias

sdsdsdsds