A bola quando chega ao Neymar ele pára o ataque do Brasil. Por quê?

Como todos sabem, pode ter um colega do lado esquerdo e outro do lado direito, é comum, porém raramente Neymar tocar a bola ao colega. É costume de ele tentar driblar 2, 3 adversários.

Acredito que o Técnico Tite não disse ao Neymar que o time todo é importante. Ou seja, que não é EUquipe e sim, equipe .

De modo que, ao contrário do que Galvão Bueno diz, que Neymar tá sendo caçado, na maioria das vezes, o Neymar é quem caça a zaga alheia. Vai pra cima, querendo passar por essa linha adversária, até perder a bola. Ou melhor, até lhe tomarem a bola. Foi assim com a Suiça e será com a Costa Rica.

Você há de concordar que, a seleção brasileira é um time previsível e sem vibração, (está longe do que fez o México diante da Alemanha).

Você observou que o Cristiano Ronaldo, da seleção de Portugal, quando pega na bola toca para o colega e corre para a área para recebê-la e fazer ou ver o colega fazer o gol? Simples e objetivo. Resultado: fez 3 gols contra a Espanha. Neymar não fez nenhum contra a Suiça.

Todo torcedor é um técnico?

Antonio José Barros. Autor do livro Microdicionário florianês. Termos e Expressões Populares. 2015. 128 p.

antonio

Da redação

neymarO atacante Neymar Jr deixou o treino desta terça-feira ainda no aquecimento da Seleção Brasileira, em Sochi. O jogador participava de uma roda de bobinho ao lado de Willian, Miranda, Thiago Silva e Philippe Coutinho quando abandonou a atividade para receber o atendimento do departamento médico.

Na última segunda-feira, Neymar já havia sido desfalque no primeiro treino da Seleção após o empate em 1 a 1 com a Suíça, em Rostov. Na ocasião, o craque do Paris Saint-Germain fez trabalhos regenerativos separado do elenco, assim como Paulinho e Thiago Silva.

Após ser examinado brevemente, Neymar deixou o campo mancando e acabou virando mais uma dúvida para o técnico Tite nesta Copa do Mundo por conta de um problema físico. Antes, Fagner, Douglas Costa, Renato Augusto e Fred já haviam sido desfalques para o treinador em decorrência de lesões.

A forma física de Neymar ainda é uma dúvida para o restante da Copa do Mundo. Após se recuperar de uma fratura no quinto metatarso no pé direito, o jogador voltou aos gramados de maneira bastante positiva, surpreendendo até mesmo o técnico Tite ao marcar o primeiro gol do time canarinho no amistoso com a Croácia.

Na estreia da Seleção Brasileira no Mundial, porém, o atacante não foi bem. Muito caçado em campo, Neymar prendeu a bola demasiadamente, sendo desarmado em diversas oportunidades. Tite chegou a enfatizar a possibilidade de ele oscilar neste seu retorno aos gramados após a lesão. Agora, resta saber como o jogador irá reagir a esse incômodo que o tirou do penúltimo treino da Seleção Brasileira em Sochi antes do confronto com a Costa Rica, na próxima sexta, em São Petersburgo.

 

gazetaesportiva

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

kannesA Inglaterra não fez a estreia dos seus sonhos, mas contou com Harry Kane em dia inspirado. Com dois gols do capitão - um deles nos acréscimos -, a equipe do técnico Gareth Southgate venceu a Tunísia por 2 a 1, na estreia das duas seleções na Copa do Mundo de 2018, nesta segunda-feira. Sassi descontou para os africanos. Os ingleses ainda reclamam de pênalti no camisa 9, que o árbitro ignorou sem consultar o VAR.

Bélgica e Inglaterra somam três pontos no Grupo G, com os belgas levando a melhor no saldo de gols (3 a 1). Tunísia e Panamá ainda não pontuaram.

Na próximo domingo, às 9h (de Brasília), a Inglaterra encara o Panamá, em Nizhny. Já a Tunísia joga no sábado, também às 9h, com a Bélgica, em Moscou.

INÍCIO PROMISSOR

A Inglaterra imprimiu um ritmo alucinante nos primeiros minutos de jogo. Com toques rápidos e investidas pelos lados, principalmente com Dele Alli e Young, deixava a defesa da Tunísia em apuros. Com cinco minutos, os britânicos já haviam criado três boas chances, com Lingard, Sterling e Kane.

KANE DESENCANTA

Na coletiva antes da partida, Kane havia declarado estar sob pressão após o hat-trick de Cristiano Ronaldo no 3 a 3 com a Espanha. Com dez minutos, ele tirou o grito de gol da torcida ao aproveitar rebote de cabeçada de Stones, que o goleiro Hassen havia feito uma bela defesa. Foi o primeiro do atacante do Tottenham em grandes competições com a Inglaterra. Antes, havia passado em branco no Europeu Sub-21, em 2015, e também na Euro 2016, quando o English Team foi eliminado pela Islândia nas oitavas de final.

BOLA AÉREA VIRA ARMA

A Inglaterra tinha a posse de bola e aparecia com perigo. No entanto, uma bobeada de Walker gerou o gol de empate da Tunísia. Ele fez pênalti desnecessário, que Sassi bateu bem. Após a igualdade, os ingleses levaram a melhor em todas as bolas levantadas na área adversária e só não marcaram o segundo por capricho, após Stones furar e o árbitro não marcar pênalti em Harry Kane, que claramente foi puxado. Nem o VAR foi consultado, para desespero dos ingleses. Lingard chegou a acertar a trave.

INGLATERRA SOLTA OS ALAS

No primeiro tempo, a Inglaterra entrou com uma linha de cinco, com Trippier e Young mais presos à marcação. Na volta do intervalo, Gareth Southgate soltou mais os alas, para aproveitar o jogo aéreo, que deu certo na etapa inicial. Desta vez, a marcação da Tunísia estava mais compacta, fechando os espaços e evitando alguns cruzamentos. Com o adversário fechado, os zagueiros também arriscavam subidas ao ataque, principalmente Maguire.

TIME NÃO ENGRENA, E SOUTHGATE MANTÉM ESQUEMA

Ao contrário dos 45 minutos iniciais, a Inglaterra fez um segundo tempo ruim. Nem as bolas alçadas na área, principal arma, surtiam mais efeito. Apesar da atuação abaixo da crítica, o técnico Gareth Southgate não desfez o esquema com três zagueiros. Rashford e Loftus-Cheek foram a campo nas vagas de Sterling e Dele Alli, mas não conseguiam furar o bloqueio da Tunísia. O jovem do Manchester United bem que tentou arriscar algumas jogadas individuais, sem grande perigo para o gol de Ben Mustapha.

SÓ KANE RESOLVE...

Kane estava sumido no segundo tempo, no meio dos zagueiros da Tunísia. Mas ele tem o toque diferenciado e colocação precisa. Já nos acréscimos, a Inglaterra tentou, mais uma vez, colocar a bola na área. E levou a melhor mais uma vez. Após cobrança de escanteio, Stones escorou e o camisa 9, sozinho na pequena área, fez o seu segundo gol na partida, garantindo o triunfo inglês.

VAI TER QUE JOGAR MAIS

Para chegar longe na Copa do Mundo, a Inglaterra terá que jogar mais, principalmente em relação ao que apresentou no segundo tempo. No Grupo G, o adversário a ser batido é a Bélgica, que fez 3 a 0 no Panamá e mostrou futebol muito superior ao dos ingleses na primeira rodada do Mundial.

 

Lance

Foto: divulgação

A CBF enviará uma carta à Comissão de Arbitragem da Fifa para "manifestar estranheza" pela não utilização do árbitro de vídeo na partida contra a Suíça, em Rostov. A seleção brasileira se queixa principalmente de uma falta no lance do gol do empate por 1 a 1 no último domingo.

Mesmo com polêmicas até aqui na 1ª rodada, é a primeira reclamação que a entidade recebe sobre o árbitro de vídeo no Mundial. O protesto é quanto a um empurrão do meia Zuber em Miranda, antes de cabecear a bola à rede (reveja o lance no vídeo abaixo). Para os jogadores e para o técnico Tite, houve falta clara no zagueiro brasileiro após cobrança de escanteio.

- O lance do Miranda foi muito claro. E não estou justificando o resultado - disse o treinador da Seleção após o jogo.

Os jogadores brasileiros chegaram a reclamar antes mesmo do reinício do jogo, assim que o telão da arena em Rostov exibiu o replay do lance. O árbitro mexicano César Ramos, porém, não deu ouvido a eles. A Fifa diz que o árbitro acertou, mas condenou o replay no telão.

Outra queixa brasileira foi em uma jogada de ataque em que Gabriel Jesus pediu pênalti. O atacante caiu dentro da área depois de uma disputa com o zagueiro Akanji, mas a arbitragem mandou o jogo seguir.

A CBF quer entender quais são os critérios da Fifa para a utilização do VAR. O recurso, pela primeira vez permitido em uma Copa do Mundo, já foi utilizado em outras partidas.

A Seleção voltou a treinar nesta segunda-feira, em Sochi. Na quarta, a delegação já embarca para São Petesburgo, palco da partida contra a Costa Rica, na próxima sexta, pela segunda rodada do Grupo E.

 

GE

Drogalider
Casa da Vóvo
Impresso
Tem contabilidade
sdsdsdsds