O Botafogo ainda busca seus primeiros reforços e tenta as contratações do meia Gustavo Ferrareis, do Internacional, e do centroavante Santiago Tréllez, do São Paulo. Mas apesar de o foco estar no setor ofensivo, o clube decidiu ir também atrás de um goleiro no mercado. Um nome que chegaria para o lugar do ídolo Jefferson, que se aposentou, e supriria as muitas ausências previstas de Gatito Fernández, em ano de Copa América, defendendo a seleção do Paraguai.


Na reta final do Campeonato Brasileiro, o vice-presidente de futebol alvinegro, Gustavo Noronha, já admitia a preocupação com as ausências de Gatito, mas ainda não bancava a contratação de um reforço na vaga deixada por Jefferson. O dirigente chegou a dizer que Flávio Tênius, chefe da preparação de goleiros do clube, é quem tomaria a decisão de buscar um reserva imediato para o paraguaio no mercado, ou nos jovens formados na base.

– Gatito é um jogador que tem muitas convocações para a seleção do Paraguai. Então é algo que a gente precisa ter em mente, que durante algum tempo da temporada a gente vai precisar contar com um substituto à altura. Temos dois bons goleiros da base, o Saulo e o Diego, que foram muito bem na base e tiveram bons momentos conosco nos profissionais. São jovens, e a gente deixou essa função para o Flávio Tênius, que é o nosso Pelé da preparação de goleiros – disse na época.


O clube já bateu o martelo de que precisa contratar, tanto que vai emprestar Saulo ou Diego, dois jovens goleiros do clube, para dar mais rodagem. O primeiro, de 23 anos, tem 22 partidas como profissional, enquanto o segundo, de 20, disputou apenas dois jogos no time principal. A diretoria traçou também um perfil para a vaga: quer alguém novo, mas com mais experiência, e que vislumbre a chance de aparecer no cenário nacional na brecha de Gatito.

 

Fora do perfil, Cavalieri agrada
Apesar de não se enquadrar nas características buscadas pela comissão técnica, o nome de Diego Cavalieri foi sugerido internamente e agradou parte da diretoria. O interesse foi revelado pelo jornalista Thiago Franklin no "Canal do TF" no Instagram e confirmado pelo GloboEsporte.com. Aos 36 anos, o experiente goleiro está livre no mercado após defender o Crystal Palace, da Inglaterra, no primeiro semestre de 2018. Mas não chegou a entrar em campo e ficou no banco em seis jogos.

O Botafogo tem mantido sigilo em suas negociações, mas o GloboEsporte.com apurou que a diretoria já manifestou o interesse para Cavalieri, mas não apresentou nenhuma proposta oficial ainda. Se decidir avançar nas conversas, o Alvinegro vai precisar vencer a concorrência. Campeão brasileiro em 2012, o goleiro, que no Brasil só jogou por Palmeiras e Fluminense, deseja voltar a jogar no país e tem sido procurado por diversos clubes. Ele está estudando as ofertas.

 

GE