leoduarteA polêmica sobre a penhora da taça do Mundial de Clubes do Corinthians segue repercutindo e o Santos não perdeu tempo, aproveitando para provocar o rival.

Através das redes sociais, o Peixe publicou uma foto das suas taças conquistadas em 1962 e 1963, ressaltando que elas estão seguras no Memorial das Conquistas, na Vila Belmiro. Confira abaixo:


O jovem zagueiro rubro-negro Léo Duarte deu o tom para o clássico contra o Botafogo no próximo sábado, no Nilton Santos: não há mais espaço para erros. Em coletiva na tarde desta quinta-feira no Ninho do Urubu, ele avaliou que a equipe tem desperdiçado oportunidades apesar das boas atuações e, se quiser continuar a perseguir o título, "as falhas têm de sumir".


Ele lembrou também a "lei do ex", na torcida para que funcione também com Vitinho, ex-alvinegro que agora veste a camisa 14 do clube da Gávea.

  • Vitinho é um grande jogador e sabíamos que com a sequência e adaptação iria se soltar mais, e seu o futebol iria desenvolver. Tomara que aconteça essa “lei do ex” que todo mundo fala.

  • O Flamengo vem de dois empates contra Palmeiras e São Paulo e o zagueiro analisou que os erros prejudicaram o time nessas duas partidas. Para Léo Duarte, a equipe não pode mais desperdiçar oportunidades. A solução? Maior concentração.

  • - O time está bem, dificilmente sai das partidas sem fazer gols, mas falhamos em algumas ocasiões decisivas. Temos que nos concentrar para aproveitar quando a oportunidade acontecer. Não fizemos isso contra o Palmeiras e o São Paulo.

  • O zagueiro também falou sobre as seis rodadas que restam e como está o clima entre o grupo, depois que Diego Alves entrou em atrito com a comissão técnica. O goleiro vem fazendo atividades separadas do restante do elenco e trata de uma entorse no joelho direito.

  • - O grupo continua o mesmo, com a mesma pegada. E gosta de decisão. Passamos por várias este ano. Jogar no Flamengo é isso. Jogo grande e decisão. Temos de pensar jogo a jogo e não errar. Esperamos fazer ótimas seis partidas e somar o maior número de pontos.

  • Após a entrevista, Léo se juntou ao restante do grupo para participar do treino desta tarde, que não contou com a presença Dorival Júnior. O técnico foi liberado para resolver problemas particulares. Os auxiliares Lucas Silvestre, Leonardo Porto e Maurício Souza comandaram a atividade.

Pressão para os próximos jogos

Temos que encarar os jogos com muita seriedade. Não podemos mais errar. As falhas têm que sumir. Vamos pensar jogo a jogo. Contra o Botafogo é um clássico e temos que fazer uma boa exibição para vencer.

Cesar

O Cesar é um pouco mais velho que eu, mas passou pela mesma situação. Também veio da base, tem muita qualidade, pega demais e trabalha firme. Sabíamos que ele ficaria quando tivesse a oportunidade. O nível é muito alto.

Cara do Flamengo

O nosso tipo de jogo é de posse de bola, que gosta de envolver o adversário. Claro que enfrentamos times de qualidade, mas nosso time é assim. Temos a bola e também somos fortes na defesa. Essa é a nossa cara.
Avaliação da temporada

Desastrosa, não. Chegamos na semifinal da Copa do Brasil, passamos de fase na Libertadores, que não vinha acontecendo e estamos brigando pelo Brasileiro. Sou flamenguista e lembro que antes a briga era embaixo. Esperamos conquistar o Brasileirão e buscar mais.

 

GE

Foto: Cahê Mota

sdsdsdsds