Um torneio foi realizado no domingo, 14, em celebração aos 2 anos do Barcas, um time de futebol  amador formado por um grupo de amigos que tem o comando do médico Hugo Coelho.

hugo

O momento esportivo com uma confraternização foi numa propriedade que fica na zona rural de Barão de Grajaú-MA.

Houve a entrega de troféu ao melhor time. O médico Hugo está sendo homenageado pelos Os Quarentões, campeonato de futebol sociyte que reúner várias equipes locais.

 bargas

Da redação

letO Piauí pode conquistar, nesta terça-feira (16), sua segunda medalha nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Buenos Aires, Argentina - a primeira foi com Jaqueline Lima, no Badminton.

Às 17h, Letícia Lima correrá na série principal dos 200 metros rasos, no último dia de competições do atletismo. É uma final, e ao mesmo tempo não é. Mas já vale lugar no pódio.

Um formato diferente de disputa vai definir a medalha nos Jogos. Cada atleta já correu uma série na semana passada. Hoje, todas vão correr novamente. Quem fizer a menor soma de tempos fica com o título.

No sábado, a islandesa Guobjörg Jóna Bjarnadóttir correu os 200 metros em 23.55. No mesmo dia, Letícia fez a prova com 24.16. São as duas melhores marcas até o momento.

Letícia pode corre abaixo disso. Neste ano, a piauiense já atingiu a marca de 23.75.

Mas o segundo lugar provisório deve ser visto com menos eurofia e maior atenção. Outras atletas também correram abaixo do 24 segundos neste ano - e a italiana Dalia Kaddari (23.69) e a francesa Gemima Joseph (23.60) contam com marcas melhores que a da piauiense na temporada.

 

cv

Wagner Carmo/CBAt

magraoMagrão, do Sport, está fora do Campeonato Brasileiro. O goleiro sofreu uma fratura no antebraço direito na partida contra o Atlético Paranaense, neste domingo, e precisará passar por uma cirurgia. O jogador foi levado a um hospital em Curitiba, onde foi submetido a um exame de imagem e recebeu os primeiros cuidados.

Magrão retorna nesta segunda-feira ao Recife, com os demais membros da delegação do Sport. À tarde será reavaliado pelo departamento médico do clube, quando será feita uma previsão do possível retorno do atleta.

Jogador mais velho do Brasileirão, com 41 anos, Magrão tem uma carreira profissional de mais de 20 anos. Só no Sport são 13 temporadas, mais de 700 jogos, nove títulos e 33 pênaltis defendidos - o que ele conta como a vibração de quem faz um gol. O goleiro tem contrato com o clube pernambucano até dezembro de 2019.

Bastante emocionado, Magrão lamentou principalmente o fato de não poder mais ajudar seus companheiros a tirar o Sport da zona de rebaixamento da competição. "Para mim foi uma tristeza muito grande pelo momento que o Sport vive. Eu queria estar no campo para ajudar meus companheiros. Mas infelizmente foi constatada uma fratura e o sentimento é de muita tristeza", disse.

Magrão contou ainda que no momento da contusão, até pela vontade de continuar em campo, ainda tinha esperanças de que não fosse nada muito sério. "Na hora eu achei que tivesse sido aquele choque no cotovelo, porque adormeceu o braço. Mas depois veio a dor e eu sentia um estralo quando girava a mão. Tentei continuar o jogo, falei com o médico, mas a dor só aumentava. Depois vimos que a melhor opção era eu sair, pois eu não tinha nenhuma condição de ajudar a equipe naquele momento", afirmou.

Mesmo abatido, o goleiro pediu apoio e reforçou a confiança em Mailson, seu provável substituto. "O Mailson é um menino que quando foi acionado mostrou muita personalidade, tranquilidade, e nesse momento a gente precisa que o torcedor abrace ele, apoie. E apoie também todos os jogadores, porque o momento nosso pede que todos possam se unir para tirar o Sport dessa situação", completou.

O Sport é o penúltimo colocado do Brasileirão com 27 pontos, à frente apenas do Paraná, que tem 17. O time volta a campo no sábado, quando vai enfrentar o Vasco, pela 30.ª rodada, no Recife.

 

Agência Estado

Tite surpreendeu ao abandonar seu método tradicional e optar por não revelar a escalação para a partida da seleção brasileira contra a Argentina, na terça. O treinador explicou, em entrevista coletiva, nesta segunda, que ainda não decidiu como a equipe vai entrar em campo.

  • Não sou previsível e metódico o tempo todo. Eu não me sinto muito confortável, porque não é a minha praia, mas em algumas circunstâncias, é importante. Não quero, se não tenho os atletas definidos, dar ao adversário a oportunidade de conhecer a escalação, até neste momento em que não temos esquema definido.

  • Ao contrário do que Neymar falou pouco antes na mesma coletiva, Tite lamentou a ausência de Messi

- Sempre (preferia o Messi em campo). A gente rivaliza com Argentina ou Alemanha, porque eles também têm grande qualidade. Gostaríamos que fosse com, mas a ausência dele não vai tirar o brilho do jogo.

 Mudanças pós-Copa do Mundo

O aprendizado é teórico, mas essencialmente prático. Tive várias ideias ao longo da carreira, que a prática me mostrou ser diferente. As oportunidades são dadas aos atletas, porque o momento permite. Os jogadores já sabem como vão jogar. As mudanças são fruto da experiência.
Ausência de Allan, do Napoli

Nós temos uma série de atletas, isso é uma coisa muito boa do futebol brasileiro. Muitos dos jogadores estão fazendo coisas positivas e estão no nosso raio. Nós temos uma convocação de 23 jogadores e não gostamos de trabalhar com muitos atletas. Acompanhamos o Allan, que está fazendo uma bom trabalho no Napoli e jogando até numa posição diferente da que jogava com o Sarri (até a última temporada).

Copa América

O jogo (contra a Argentina) faz parte da preparação para a Copa América. Optamos por não convocar 23 jogadores novos, para que a equipe não fique descaracterizada. Tomara que agora a gente tenha o carinho da torcida, como já teve no último jogo

Veja as informações da seleção brasileira para o jogo contra a Argentina:
Local: estádio King Abdullah, em Jedá
Data e horário: terça-feira, às 15h (de Brasília)
Provável escalação: Alisson, Danilo, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Casemiro; Arthur (Fred), Renato Augusto, Coutinho e Neymar; Firmino. Técnico: Tite
Reservas: Ederson, Fabinho, Militão, Pablo, Alex Sandro, Walace, Fred (Arthur), Malcom, Lucas Moura, Richarlison e Gabriel Jesus
Arbitragem: Felix Brych, auxiliado por Mark Borsch e Stefan Lupp. No VAR: Gunter Perl e Robert Hartmann (todos da Alemanha).

 

GE 

sdsdsdsds