O professor florianense Francivaldo Santos Teixeira (foto à esquerda) ganhou o prêmio de destaque na Educação no Estado do Maranhão.

floria

O educador trabalhou o Projeto Jovem de Negócio com estudantes do  4º e o 5º ano no município de Sucupira do Riachão - MA, cidade de cerca de 4.610 habitantes, isso de acordo com o Censo de 2010.

 florianens

Francivaldo recebeu o prêmio das mãos do Felipe Camarão, secretário de Estado, e da Luara Porto, secretária de Educação do Município.

A solenidade aconteceu nessa terça-feira, 12, por volta das 18h em São Luís, capital do Maranhão.

 

Da redação

O resultado individual do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2018 já está disponível para os participantes que solicitaram a certificação do ensino fundamental. Para consultar, é necessário acessar a Página do Participante e inserir as informações relativas ao CPF e a senha criada no momento da inscrição.

enceja

As provas deste ano foram aplicadas em 5 de agosto para 1.695.607 inscritos, sendo 137.650 pessoas em busca da certificação para oensino fundamental. Embora ainda não tenha conferido o resultado, o estudante Levi dos Santos Francisco, 16 anos, destaca que as expectativas são as melhores possíveis. “Tenho as notas em mãos e acredito que fui muito bem. Eu achei a prova fácil, houve alguns assuntos que foram dados na escola, que eu já sabia”, afirma.

Devido à idade e ao objetivo de se matricular no ensino médio, Levi ingressou em um curso EJA, da modalidade Educação de Jovens e Adultos com bolsa de estudo. Mesmo com a revisão dos assuntos na escola, acredita que complementar os estudos é fundamental. “Também estudava muito em casa. Assistia a videoaulas, consultava apostilas e outros materiais disponíveis na internet”, comenta.

Participantes do Encceja Fundamental responderam, na ocasião, questões objetivas de Matemática, Ciências Naturais, Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física, História e Geografia, além da Redação.

Notas do Encceja 2018

Um dos objetivos Encceja é a obtenção da certificação do ensino fundamental. Entre todos os participantes do respectivo nível educacional, 30,47% alcançaram as notas do Encceja 2018 necessárias. O próximo passo é solicitar a certificação nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia ou nas Secretarias Estaduais de Educação.

A declaração parcial de proficiência também pode ser solicitada por participantes que obtiveram a nota mínima exigida em algumas áreas do conhecimento. Caso consiga, não precisará realizar as provas das respectivas áreas nas próximas edições do exame.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), estudantes que conseguiram a declaração parcial de proficiência em edições anteriores e, em 2018, completaram as quatro áreas, também podem buscar a certificação do ensino fundamental.

Encceja Ensino Médio

O resultado do Encceja 2018 do ensino médio foi divulgado há um mês, em 12 de novembro. Foram 578.865 presentes e 36% obtiveram a certificação completa, ou seja, obtiveram a pontuação necessária em todas as áreas do conhecimento. Entre todos os participantes do respectivo nível de ensino, 91% obtiveram a nota mínima em Ciências da Natureza; 81,1 % em Ciências Humanas; 59,6 % em Matemática; e 67,3% em Linguagens e Redação.

Tunísia Cores – Agência Educa Mais Brasil

A III Olimpíada Piauiense de Língua Portuguesa (OLINPI 2018) premiou nesta manhã (11), no Teatro Quatro de Setembro, 35 alunos matriculados em instituições de ensino mantidas pelas redes públicas federal, estadual e municipal do estado do Piauí. Com o tema “Tecendo saberes do nosso povo”, a Olimpíada premiou 12 alunos na categoria de artigos de opinião, 12 na categoria de crônicas e 11 na categoria de poemas. Eles foram premiados nas categorias ouro, prata e bronze, respectivamente.

Alinhada às orientações dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) e da Base Nacional Curricular Comum (BNCC), a OLINPI é uma iniciativa da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) e tem como objetivo incentivar e contribuir para melhorar a escrita de textos vinculados à pluralidade dos saberes e das vivências dos estudantes nas diversas localidades do estado do Piauí. Além de incentivar a valorização da cultura local, visando o fortalecimento da identidade e à formação de sujeitos capazes de pensar criticamente e de expressar sua visão em textos de gêneros diversos.

 

O vice-reitor Evandro Alberto declarou que a busca por premiação incentiva o aluno a se doar ao máximo. “A Olimpíada é um grande incentivo para que os alunos continuem estudando, lendo e produzindo. O evento é de fundamental importância, por isso esperamos que as próximas edições recebam mais incentivo do Estado, SEDUC, SEMEC e outras instituições”, pontuou.

 

A Prof.ª Shirley Marly, presidente do comitê gestor da Olimpíada, afirmou que o projeto tem como objetivo incentivar as escolas e participar do incremento da qualidade dessas atividades de leitura e escrita. “A OLINPI tem a intenção de valorizar a cultura, história e cotidiano do nosso estado. O principal objetivo é fazer com que os alunos obtenham senso crítico, além de estimular a leitura e a escrita deles”, pontuou.

O superintendente institucional da Secretaria de Estado da Educação (SEDUC), José Barros, explicou que o evento é importante no desenvolvimento dos alunos. “Para que tenhamos uma boa educação é preciso que haja a junção da cultura com a educação. Uma atividade como essa traz o engradecimento do aluno e estimula o prazer de ler e escrever”, esclareceu.

A Prof.ª Maria da Cruz, Pró-reitora da Pró-reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX), relatou que a Olimpíada não se trata de uma competição. “O ponto central do projeto não é promover a competição entre os alunos. O objetivo é valorizar suas produções de temáticas piauienses”, disse.
O estudante Zacarias Neri, da 3ª série do ensino médio da escola Patronato Nossa Senhora de Lourdes, em Campo Maior, foi premiado com a medalha de ouro pelo seu artigo de opinião com o tema “Nesta terra tem riqueza”. “É uma honra muito grande participar da Olimpíada e ser premiado. É uma premiação que me motiva bastante, pois eu sonho em trabalhar e me divertir com a escrita futuramente”, revelou o aluno.

 

Uespi

sdsdsdsds