A Universidade Estadual do Piauí (UESPI) promoveu nos dias 3 e 4 de dezembro o I Seminário de Pesquisa Discente em Letras, no campus Josefina Demes em Floriano. O evento foi coordenado pelos professores doutores Natália Santos e Herasmo Braga.

No seminário, os acadêmicos do bloco VII de Letras apresentaram os seus projetos de pesquisa de Trabalho de Conclusão de Curso para a comunidade em geral e para uma banca de professores previamente definida. O Seminário contribuiu para a divulgação dos estudos que ocorrem no interior da UESPI e para a troca de conhecimento entre discentes e docentes do campus e externos a ele.

O projeto se fundamentou na necessidade de se criar um espaço coletivo e público para que os alunos em processo de elaboração das suas pesquisas monográficas pudessem expor oralmente seus trabalhos para a comunidade interna e externa ao campus. Desta maneira, acredita-se que as pesquisas que se desenvolvem no interior da universidade possam ser divulgadas da forma mais ampla possível, de forma a consolidar o tripé ensino, pesquisa e extensão.

A estudante Albertina Nunes afirmou que participar do I Seminário de Pesquisa Discente acrescentou muito. “Cada professor que participou da banca trouxe contribuições importantíssimas para que o nosso trabalho final tenha uma qualidade científica relevante”, pontuou.

O aluno Samuel Lima destacou que participar do Seminário foi um momento único e de extrema importância para a capacitação e orientação dos discentes. “Agradeço aos idealizadores do projeto e aos orientadores pela rica e proveitosa oportunidade, nesse momento ímpar apreendi vários conhecimentos, obtive também mais capacidades e habilidades para um excelente preparo profissional”, finalizou.

 

Uespi

O Ministério Público Federal (MPF) quer que os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) possam recorrer das notas recebidas no exame, o que atualmente não está previsto no edital. O órgão moveu ação civil pública para que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, estipule um prazo para que os estudantes possam recorrer ainda na edição de 2018. 

A ação foi distribuída à 29ª Vara Federal do Rio Janeiro. A ação foi proposta com pedido de tutela de urgência. Para o MPF, o atual edital do Enem, ao não assegurar o direito ao recurso, viola normas e princípios constitucionais.

O Enem foi aplicado nos dias 4 e 11 de novembro a mais de 4 milhões de estudantes em todo o país. Os gabaritos das provas foram divulgados no dia 14 de novembro. Os resultados individuais do Enem serão divulgados no dia 18 de janeiro. Apenas em março, após a divulgação dos resultados, os estudantes terão acesso à correção da redação para fins pedagógicos. 

O MPF pede que esse procedimento seja revisto. Na ação, o MPF requer que o Inep abra o prazo de cinco dias úteis para vista do cartão de resposta das provas objetivas e de dez dias úteis para que os participantes possam recorrer das questões e do gabarito do exame, bem como de notas atribuídas em virtude de erro de leitura no cartão de resposta.

Em relação à redação, o MPF requer que o Inep publique no site, no prazo de dez dias úteis, o espelho da mesma. Logo após a publicação das notas, quer que a autarquia estipule o prazo de cinco dias úteis para vista das redações, não somente para fins pedagógicos, conforme estipula o presente edital, mas também para fins de recurso. E, em seguida, abra prazo de dez dias úteis para que os participantes possam recorrer da nota obtida nessa prova.

O MPF pede para, caso o Inep descumpra os prazos, seja cobrada uma multa diária de R$10 mil. O documento demanda ainda que, a partir de 2019, essas mudanças já constem no edital do Enem. 

Segundo o órgão, ao ser usado como forma de acesso à universidade, o Enem ganha status de "processo seletivo público de âmbito nacional" e deve, portanto, obedecer aos "princípios constitucionais que norteiam toda e qualquer função administrativa". “Os editais dos concursos para os cargos públicos de todas as esferas de poder, no âmbito de todos os entes federativos, trazem a previsão de recurso, assim como os vestibulares anteriores ao Enem também o traziam, não havendo nenhuma justificativa para o Inep não inserir tal regra no Exame Nacional do Ensino Médio”. 

O MPF aguarda a decisão da Justiça.

Inep

Em nota, o Inep diz que não foi notificado pelo MPF quanto a ação. A autarquia diz ainda que, de acordo com o edital, todos os participantes podem visualizar os seus respectivos cartões-resposta da redação, com sua respectiva correção, na Página do Participante. A vista é exclusiva para "fins pedagógicos, após a divulgação do resultado", conforme consta no edital. 

A autarquia defende ainda que o sistema de correção garantido aos participantes do Enem já constitui espécie de recurso. A redação é corrigida por dois corretores. Caso haja uma diferença entre as correções, a prova poderá ser avaliada por um terceiro corretor. Caso a diferença persista, a prova é encaminhada para a avaliação de uma banca de três corretores.

Já o cálculo das proficiências dos participantes, a partir de suas respostas às questões de múltipla escolha das provas objetivas, terá como base a Teoria de Resposta ao Item (TRI). O documento com a metodologia utilizada e com os critérios adotados pela banca poderá ser consultado no Portal do Inep.

Matéria atualizada às 19h14 par acréscimo do posicionamento do Inep

O Núcleo de Educação a Distância (NEAD) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) lança edital para Professor Formador. As inscrições estão abertas até o dia 14 de dezembro.

A seleção dispõe de 23 vagas, sendo uma para cada disciplina disponível para o próximo semestre dos cursos de Bacharelado em Administração Pública, Letras Espanhol, História e Pedagogia. Serão duas etapas, sendo elas, homologação das inscrições (eliminatória e classificatória) e análise curricular.

As vagas disponíveis estão abertas para candidatos vinculados ou não à UESPI. É importante que haja atenção aos itens 2 e 3 do edital, referentes aos passos a serem seguidos para inscrição online e da documentação exigida para inscrição. Vale ressaltar que ausência de algum documento ou deixar de seguir algum dos passos, pode causar indeferimento da inscrição e eliminação no seletivo.

Os candidatos devem está atentos e indexar todos documentos na ordem que segue o edital, em um único arquivo no formato PDF.

Para se inscrever acesse o site do Nead.

 

Uespi

A Saúde de Floriano promoveu na manhã desta quarta-feira (5), na 10ª Regional de Saúde, um curso de líder coach direcionado aos supervisores, coordenadores e diretores da saúde municipal.

download

A palestra, ministrada pela diretora de Recursos Humanos, Claudimeire Rodrigues, buscou transmitir conhecimentos voltados para o desenvolvimento de lideranças, por meio de técnicas de coaching, uma ferramenta de desenvolvimento pessoal e profissional.

A ideia, de acordo com Claudimeire Rodrigues, surgiu a partir de um curso de liderança do Sebrae-Floriano.

“Esta é uma forma de passar conhecimentos buscando alcançar melhorias nos serviços de atendimento à população, que é o nosso maior foco”, disse a diretora de RH.

O conteúdo da palestra traz os tipos de liderança e mensagens motivacionais, buscando despertar uma nova conduta nos líderes para que as equipes coordenadas por eles fluam de uma melhor forma, com mais amor e atenção.

A previsão é que, em 2019, novos encontros como este sejam realizados buscando somar e trazer os resultados pretendidos, que estão pautados na satisfação do atendimento nas Unidades Básicas e nos departamentos de saúde.

 

Com informações da ASCOM

sdsdsdsds