pangareNa madrugada de hoje, 11, um homem identificado por André Luiz Soares da Silva, vulgo "André Pangaré" fugiu da delegacia de Campo Maior, onde estava preso desde o último sábado. Ele cavou um buraco na parede da cela usando pedaços de madeiras que servem de forro na mesma.

Segundo a polícia, as paredes da delegacia ainda são de adobe, um bloco de barro que é comum em construções artesanais no Piauí e no Nordeste.

Segundo o Chefe de Cartório Baker Martins, a secretaria de Segurança Público prometeu para a próxima quarta-feira a visita de um engenheiro para vistoriar o local e providenciar uma reforma. Segundo ele, a SSP já tem uma licitação em vigor para a manutenção das delegacias e isso pode acelerar o início das obras.

A PRISÃO DE PANGARÉ

Segundo a polícia militar, há 15 dias eram feitas buscas na tentativa de localizar o suspeito. Ele costumava fazer os assaltos e se escondia na beira dos rios em Campo Maior. No momento da prisão, na noite de sábado no Bairro Santa Rita, confessou que fez alguns assaltos em Campo Maior e que a especialidade era roubar motos e assaltar o comércio.

Para a polícia militar, ainda existem alguns foragidos de presídios atuando em Campo Maior, mas "Pangaré" é um dos mais perigosos e procurados, porque praticou diversos assaltos recentes na cidade.

Até uma equipe do BOPE (Batalhão de Operações Especiais), se deslocou de Teresina para ajudar na captura do suspeito, que passou pouco mais de 24 horas preso e já se encontra nas ruas novamente.

Pangaré é foragido do sistema prisional. Ele cumpria penas na Colônia Agrícola Major César, em Altos.

 

campomaioremfoco