moacijuniorO desembargador Sebastião Ribeiro Martins, da 2ª Câmara Especializada Criminal, decretou a prisão preventiva de Moaci Moura da Silva Júnior, acusado de causar o acidente que matou os irmãos Francisco das Chagas de Araújo Júnior e Bruno Queiroz e deixou o jornalista Jader Damasceno gravemente ferido em junho de 2016. Moaci estava solto por habeas corpus, mas deveria obedecer medidas cautelares.

A representação pela prisão preventiva aponta que o acusado se ausentou da Comarca sem autorização judicial, descumprindo medida cautelar anteriormente aplicada. Ainda segundo a decisão, o acusado frequentou bares e similares e ingeriu bebida alcoólica assim como dirigiu veículos automotores mesmo estando proibido de fazê-lo. O acusado havia solicitado à justiça o pedido de retorno para frequentar bares.

Na denúncia representada pela acusação foram adicionadas fotos que teriam sido publicadas em rede social, onde amigos se despediam de Moaci indicando que ele estaria deixando a cidade. A foto foi publicada em junho deste ano.

A decisão foi encaminhada para ser incluída no Banco Nacional de Mandado de Prisão do Conselho Nacional de Justiça e pede seu cumprimento.

Veja decisão na íntegra

O acidente

A perícia do Instituto de Criminalística do Piauí concluiu que o condutor do veículo Corolla, Moacir Júnior, envolvido no acidente que matou os irmãos e integrantes do coletivo Salve Rainha, estava acima da velocidade permitida e invadiu o sinal vermelho. O vídeo abaixo (aos 15 segundos) mostra o momento exato em que o sinal verde fica intermitente para o Fusca - onde estavam as vítimas - e o veículo é atingido.

 

cv

Foto: divulgação

sdsdsdsds