Por conta das chuvas no Residencial Dilma Rousseff, Zona Norte de Teresina, uma casa desabou . Segundo o proprietário, a casa estava sendo reformada para que ele e a família pudessem se mudar, mas com as fortes chuvas a estrutura da casa não resistiu. Não havia ninguém no local no momento do desabamento e a equipe da Defesa Civil foi acionada ontem, 17.

A Defesa Civil informou que no momento há 250 famílias desabrigadas na capital. Segundo o dono da casa, o auxiliar de pedreiro Fábio Reis, as madeiras que sustentavam a casa estavam corroídas por cupins. A residência possuía ainda paredes feitas de barro, o que pode ter facilitado o desmoronamento.

“Na hora estava chovendo. Eu estava na outra casa e escutei o barulho dessa caindo, de madrugada. Quando eu cheguei aqui já estava tudo no chão. Ainda bem que a gente saiu dela antes de acontecer isso. Falei pra minha mulher ‘vamos sair daqui, por que a casa está pra cair em cima da gente’. Já tinha percebido, as madeiras, forquilhas podres” disse o auxiliar de pedreiro.

Uma equipe da Defesa Civil foi comunicada do ocorrido e esteve no local na tarde desta terça-feira realizando a coleta de informações para inclusão da família nos programas de apoio da prefeitura, como aluguel solidário e recebimento de cestas básicas. De acordo com o agente da Defesa Civil, Sebastião Domingos, as pessoas precisam estar em alerta por causa de residências em locais de risco.

“Como a gente vem sempre falando, tem situações de risco, que é a própria estrutura da casa. São casas de taipa, com madeira redonda. Essa madeira redonda tem características que levam ao apodrecimento precoce, bem como a presença de cupins, também. O peso das telhas, paredes úmidas devido as chuvas, contribuem para o desabamento” disse Sebastião Domingos.

 

G1

Ontem, 17, no município de Esperantina, uma mulher foi presa em flagrante ao tentar se passar por uma trabalhadora rural e sacar a aposentadoria da vítima, com documentos falsos. De acordo com o delegado Denis Sampaio, que temporariamente está como titular da Delegacia de Esperantina, declarou que esse seria o primeiro saque da aposentadoria da idosa.

“Essa mulher chegou a agência bancária e os funcionários desconfiaram, a polícia foi acionada. Ela estava com documentação falsa, estava com os dados da trabalhadora rural, mas com a foto dela. Na delegacia, ela confessou que iria receber um valor para fazer isso. Estamos investigando a participação de outras pessoas”, explicou o delegado.

 Denis Sampaio disse que a mulher ao ser presa informou o nome de Verbena Bezerra da Silva e que morava em Fortaleza; estaria no Piauí para praticar esse tipo de crime. Ela estava com a carteira de identidade, o comprovante de endereço falsificado e disse não conhecer a vítima.

“Ela chegou a tentar sacar o dinheiro, mas não conseguiu. Ela chegou primeiro na agência do que a verdadeira titular”, acrescentou o delegado.

A suspeita deverá responder por tentativa de estelionato e aguarda posicionamento da justiça, para saber se responderá em liberdade.

 

cidadeverde

pamelaDuas mulheres foram presas na tarde dessa terça-feira, 17, pela Polícia Civil, após uma denúncia. Elas são suspeitas de participar de um arrastão ocorrido em um salão de beleza do bairro Parque Brasil, na zona Norte de Teresina.

Pamela Beatriz do Nascimento Oliveira e Roberta Martins Braga são acusadas de assaltar o salão de beleza Studio Aldeane Martins. De acordo com a polícia, as duas se passaram por clientes e anunciaram o roubo. Durante a ação, um terceiro envolvido entrou no salão armado e levou vários objetos.

A dupla foi apreendida no interior de uma casa no Parque Brasil. Na residência, a polícia encontrou uma Tv, notebook, joias e um celular, levados no assalto ao salão. Durante um interrogatório, uma das presas identificada como Pamela relatou que o crime foi planejado pelo seu namorado, Italo Rangel, vulgo Palhacinho. Ela ainda revelou onde estaria o carro roubado no assalto ao salão, que foi apreendido.

A polícia segue a procura de Italo Rangel, que já foi indiciado em inquérito por roubo pela Polícia Interestadual do Piauí (Polinter).

 

viagora

Na noite dessa terça-feira, 17, a delegacia de Nazária foi incendiada e a polícia investiga se um grupo revoltado pela proibição de um baile reggae na cidade teria praticado a ação. De acordo com as primeiras informações, a delegacia teria sido incendiada por um grupo de homens insatisfeitos com o fechamento de um baile de reggae em um determinado clube do município.delegacia

Em forma de protesto, os criminosos resolveram colocar fogo na sala do delegado e do escrivão. “Eu passei na frente, os rapazes quebraram os vidros e atearam fogo dentro da delegacia, queimando uma parte dos objetos que estavam lá. Só não queimou o agente porque ele não estava lá dentro, senão teria pego também nele”, afirmou uma testemunha.

Uma outra versão conta que um curto-circuito teria provocado o incêndio. Os policiais na delegacia foram procurados, mas não foram encontrados por conta da paralisação.

Ainda no local é possível encontrar marcas da destruição. O delegado deve apurar com mais detalhes o que realmente teria acontecido. Nenhum morador quis falar a respeito do incêndio, vários documentos, computadores e cadeiras foram queimados.

 

mn

Drogalider
Casa da Vóvo
Planeta Baterias
Tem contabilidade
Otica Visão - Ache Floriano
Dr Kelmar - Ache Floriano
Primeiro de Maio  - Ache Floriano
Tatiana Gás
Planeta Baterias - Ache Floriano
sdsdsdsds